segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Paul McCartney quer escrever música em apoio a protestos nos EUA

Ex-Beatle quer se unir a vozes que protestam por vida de negros mortos por policiais nos Estados Unidos
Paul McCartney sempre teve uma proximidade com protestos e manifestações. Blackbird , por exemplo, um dos clássicos dos Beatles, é inspirado em uma mulher vítima dos conflitos raciais da época nos Estados Unidos. Não por acaso, ao ouvir sobre os protestos de Ferguson, e de todos os EUA, sobre a morte de homens negros nas mãos de policiais, Paul disse estar fazendo uma música para dar apoio aos protestos.

Em conversa com a Billboard, o ex-Beatle disse que as mortes de Michael Brown e Eric Garner, este último morto em Nova York após uma bruta ação policial, inspiraram ele a se manifestar com uma música sobre o assunto. "Estava pensando sobre todos esses protestos em Nova York e por todo o país. Achei que seria ótimo fazer algo sobre isso, apenas para adicionar a minha voz aos milhares de gritos que tomam as ruas", completou.
Protestos pararam Estados Unidos nas últimas semanas (Foto: Reuters)
Paul, no entanto, disse que não tem sido fácil encontrar as palavras certas. "Eu pensei sobre e (as palavras) não vieram facilmente. Eu ainda não desisti, mas não estão vindo facilmente, não tanto quanto outras emoções que chegam mais rápido para mim", finalizou.

Fonte: Terra

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Assassino de John Lennon gostaria de receber visita de Paul McCartney

Em entrevista ao London Daily News, Gloria, esposa de Mark David Chapman, assassino de John Lennon, revelou que seu marido gostaria de conhecer Paul McCartney. Mesmo tendo sido chamado recentemente de “o idiota dos idiotas” pelo Beatle. “Ele tem direito de dizer o que quiser. Mas se um dia Paul quiser conhecê-lo, tenho certeza que será bem recebido. Mark é uma pessoa adorável”, declarou sua cônjuge. Ela ainda revelou durante o bate-papo que reza por Yoko Ono e espera que seu companheiro encontre John no paraíso quando ele morrer.

Fonte: Van Do Halen

Site coloca em dúvida a real existência dos Beatles

Mitos, lendas urbanas e teorias da conspiração são alguns dos componentes mais presentes na história dos Beatles. Entre os principais rumores estão pactos com forças ocultas e a substituição do baixista e vocalista Paul McCartney por um sósia.

Um site chamado “The Beatles Never Existed” ( “Os Beatles Nunca Existiram”, em tradução livre) começou a alimentar ainda mais tais burburinhos acerca da trajetória do quarteto de Liverpool. Como principal missão, o portal intenciona provar que a banda não funcionava da maneira como os fãs acreditam.

Para provar sua teoria, o “The Beatles Never Existed” lança mão de comparações de altura e traços físicos (especialmente dos rostos) dos integrantes da banda. Com os resultados, o site sugere que os Beatles não eram exatamente uma banda, mas sim uma porção de músicos contratados que variavam entre si.

Quer conhecer um pouco mais sobre a nova teoria a respeito da existência de um dos nomes mais emblemáticos da cultura do século XX? Acesse http://www.thebeatlesneverexisted.com/ e tire suas próprios conclusões.

Fonte: Cifra Club News

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Paul McCartney celebra o amor em nova arena de SP

Paul McCartney se apresenta no Allianz Parque, em São Paulo, com a turnê "Out There"; ele iniciou a apresentação com a música "Eight Days a Week"
Quatro anos depois de sua última apresentação em São Paulo, Paul McCartney estreou o palco do Allianz Parque com um show bastante parecido com o de 2010 – que ocorreu em outro estádio, o Morumbi. Além das mais de 20 músicas repetidas, Paul também repetiu instrumentos, saudações em português, piadas e caretas, homenagens aos ex-parceiros de Beatles e a celebração ao amor, algumas de suas marcas registradas.

O clima de "já te vi", porém, não é um problema para os fãs do músico, que esgotaram os 45 mil ingressos no primeiro dia de vendas, lotaram o estádio em uma noite chuvosa e aprovaram a nova arena como um bom espaço para shows – com exceção de alguns que ficaram em pontos das laterais, onde houve problemas com o som em momentos da apresentação. "Boa noite, paulistas. Hoje vou tentar falar um pouco de português. É bom estar de volta", declarou Paul na abertura do show, que começou com atraso, às 21h46, devido à dificuldade de acesso de parte do público por conta da chuva.

Ao longo da apresentação, Paul fez coração com as mãos depois de executar "My Valentine", dedicada à mulher, Nancy; disse "We love you yeah yeah", depois de ouvir a mesma declaração de amor vinda do público; falou novamente em português ao anunciar as músicas do "novo CD" - com a ajuda de uma "cola" estrategicamente localizada em cima do órgão colorido. Na plateia, casais apaixonados dançaram como em bailinhos em "And I Love Her", fãs de todas as idades acenderam as lanternas dos celulares (na falta de isqueiros) em "Let it Be" e choraram ao som de canções como "Hey Jude" e "Blackbird".

A advogada Maria Lúcia Damasceno, de 30 anos, estava na plateia do Morumbi quatro anos atrás e garante que o ingresso de pista premium vale o repeteco. "É sempre bom, a gente não quer nem saber [se o setlist não varia muito]", disse. Desta vez, Maria Lúcia veio acompanhada do marido, o analista de sistemas Paulo, e do filho Pedro, 9, que se declara fã dos Beatles há cinco anos e conta que insistiu com os pais para ir ao estádio do Palmeiras ver de perto o ídolo "antes que ele decida parar de tocar". Entre suas músicas preferidas, citou "Lucy in The Sky With Diamonds" e "I Am The Walrus", que não entram no setlist da turnê. "Mas tudo bem, eu sei que ele toca 'Hey Jude'", comentou sorridente, debaixo da chuva que caía cerca de uma hora antes do início do show.
A paixão do garoto, que mora com a família em Bauru (SP), começou por conta do jogo "Rock Band Beatles". Depois de tocar algumas músicas do grupo no game, quis ouvir mais. "Eu gostava da banda, agora gosto dele também", disse.

Para ele e outros fãs do Fab Four, Paul reservou um setlist com 26 músicas do grupo, incluindo clássicos como " Let it Be", "All My Loving", "Yesterday" e "Eleanor Rigby", além de outras não tão óbvias, como "Being for the Benefit of Mr. Kite!".

A estudante de direito Beatriz Gadelha Brito, de 21 anos, também não se importa com a falta de surpresas nas apresentações de Paul. Moradora de Fortaleza, foi ao show na cidade no ano passado e sabia bem que poucas das novidades seriam os singles "New", "Queenie Eye" e "Save Us", do álbum "New". "Amo Paul, amo os Beatles. O show é sempre bom. Pode ligar o repeat", brincou.

A jovem chegou ao estádio usando por baixo da capa de chuva uma camiseta customizada por ela especialmente para o show, com uma foto de Paul e correntes douradas. "Fiz essa e outra para usar no aeroporto, para mostrar para todo mundo que eu estava vindo para o show", contou a jovem, que gastou mais de R$ 2 mil para sair de Fortaleza e ver seu segundo show do ex-Beatle.

No clima de celebração do amor estava o casal Maurício e Suzana Granjeiro, que comemoraram nesta terça-feira o aniversário de casamento. Os dois saíram de Ibiúna, no interior paulista, com uma faixa pedindo a música "Golden Slumbers" – executada, como em todos os shows da turnê, no último bis, seguida de "Carry That Weight" e "The End".

"Somos fãs e essa música estava na playlist do nosso casamento", contou Suzana, pela primeira vez em um show de Paul. Se depender dela, não o único. Se depender de Paul, também não. "Até a próxima", disse o músico depois da última canção, para a felicidade dos fãs que não se importam com o repeteco – como aqueles que na saída do estádio já se posicionavam na fila para a apresentação desta quarta-feira, última deste ano no país.

Confira o selist base da turnê

1. Eight Days a Week
2. Save Us
3. All My Loving
4. Listen to What the Man Said
5. Let Me Roll It
6. Paperback Writer
7. My Valentine
8. Nineteen Hundred and Eighty-Five
9. The Long and Winding Road
10. Maybe I'm Amazed
11. I've Just Seen a Face
12. We Can Work It Out
13. Another Day
14. And I Love Her
15. Blackbird
16. Here Today
17. New
18. Queenie Eye
19. Lady Madonna
20. All Together Now
21. Lovely Rita
22. Everybody Out There
23. Eleanor Rigby
24. Being for the Benefit of Mr. Kite!
25. Something
26. Ob-La-Di, Ob-La-Da
27. Band on the Run
28. Back in the U.S.S.R.
29. Let It Be
30. Live and Let Die
31. Hey Jude

Primeiro bis:

32. Day Tripper
33. Hi, Hi, Hi
34. I Saw Her Standing There

Segundo bis:

35. Yesterday
36. Helter Skelter
37. Golden Slumbers
38. Carry That Weight
39. The End

Confira a transmissão feita pela Multishow:

Fonte: Uol

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Promoção ''Conheça Paul McCartney'' termina nesta quarta



O fã pode enviar um vídeo de até um minuto cantando ou tocando, alguma música do cantor, que se apresenta nesse domingo, no estádio Mané Garrincha. O melhor vídeo dá o direito ao autor de assistir ao show no dia 23.
  Não se tem bem um critério para gravá-lo, mas para eles selecionarem, um pouco. Basta usar a sua criatividade, ainda há tempo, até as 23h59 de hoje poderão enviar, lhe dá o direito de tirar uma foto com Paul, e ainda, levar um acompanhante.

O vídeo vencedor será exibido no site : G1.com.

Veja o regulamento no site : g1.globo.com/

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Multishow transmite show de Paul McCartney direto de São Paulo

Transmissão acontece no dia 25 de novembro, às 21h20
Paul McCartney chega ao Brasil para uma série de shows da turnê "Out There" e o Multishow vai pôr você nessa boa! O canal vai transmitir parte do show que o eterno Beatle fará em São Paulo no dia 25 de novembro.

A transmissão começa às 21h20, com um delay de 20 minutos em relação ao início da apresentação, por exigência da produção do artista. Pelo mesmo motivo, o show não será transmitido na íntegra.

PAUL MCCARTNEY - OUT THERE
25 de novembro, a partir das 21h20 no Multishow

Fonte: Multishow

Com famosos na plateia, Paul McCartney se apresenta no Rio

Sob o olhar de Luigi Baricelli, Tico Santa Cruz e outros famosos, ex-Beatle subiu no palco do HSBC Arena
Depois de abrir sua turnê pelo Brasil com um show em Cariacica, no Espírito Santo, o ex-Beatle Paul McCartney subiu ao palco do HSBC Arena, no Rio de Janeiro, para se apresentar na etapa carioca da série de shows.

Na plateia estavam famosos como Lisandra Souto, Maria Clara Gueiros, Luigi Baricelli, Débora Falabella, Murilo Benício e Tico Santa Cruz.

Atrasada, Christiane Torloni passou rapidamente pela imprensa, assim como Thiago Lacerda e Vanessa Lóes, que enfrentaram duas horas de trânsito para levar o filho, Gael, ao show.

"É o primeiro show dele, o Gael é amarradão nos Beatles. Mas ele dormiu no carro e ficou um pouco mau humorado", contou Vanessa.

Débora Falabella foi com o namorado, Murio Benício. "Vim por que já fui no show dele em São Paulo e foi inesquecível", conta.

"Sou muito fã, tenho muitos discos, inclusive o último CD. Ele ainda tem essa renovação e uma harmonia linda que encanta até as crianças e os adultos, é um pop bem inteligente", elogiou Vanessa da Mata.

Fonte: Revista Quem

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Paul McCartney emociona no primeiro show no Espírito Santo

Paul McCartney se apresenta em Vitória (ES) no primeiro show da turnê "Out There" deste ano no Brasil
Lenda viva da música pop, Paul McCartney tem se especializado em quebrar os jejuns dos fãs brasileiros. Depois de passar pela primeira vez por Porto Alegre, Recife, Florianópolis, Belo Horizonte, Goiânia e Fortaleza nos últimos quatro anos, o eterno beatle subiu às 21h05 no palco do estádio Kléber Andrade, em Cariacica, região metropolitana de Vitória.

O débito com o Espírito Santo começou a ser quitado com "Eight Days a Week" — faixa de 1964 resgatada em sua "Out There Tour". Trinta e oito mil vozes pareciam fazer o tempo parar na cidade e era apenas o início de mais uma noite histórica.

"É 'mara' estar de volta ao Brasil", disse Paul, para o delírio dos capixabas. "Finalmente!"

Sem surpresas, o desfile de clássicos seguiu à risca o roteiro da turnê. Uma grande celebração à memória dos Beatles, que também abre espaço para músicas dos Wings —grupo que Paul mantinha nos anos 1970 com a esposa Linda— e da carreira solo de Paul.

Na maratona de 2 horas 45 minutos, com direito a dois bis, hinos ganharam novos contornos ao vivo. "Let It Be", "Hey Jude" (com o público erguendo as já tradicionais folhas de papel com a sílaba "na"), "Get Back", "Yesterday", "Back in the U.S.S.R." e "Eleanor Rigby" emocionaram a plateia —nem tão eufórica quanto a paulista ou mineira, mas igualmente participativa—, que também se rendeu aos fogos de artifício de "Live and Let Die".

As novidades da vez ficaram por conta das faixas do novo álbum, "New", lançado em outubro do ano passado: a faixa-título, "Queenie Eye" e "Save Us" . Tocadas pela primeira vez no país, as músicas foram recebidas com entusiasmo discreto, assim como a maior parte do repertório dos Wings, banda que nunca gozou no Brasil da popularidade que tinha nos Estados Unidos nos anos 1970.

Amparado pela banda que o acompanha já há 12 anos, ele fez as homenagens de costume, dando algum toque pessoal a um espetáculo sem muito espaço para espontaneidade: a John Lennon (na acústica "Here Today"), George Harrison (na versão com ukulele de "Something"), à esposa, Nancy Shevell, ("My Valentine") e à ex Linda McCartney ("Maybe I'm Amazed").

Aos incríveis 72 anos, Paul McCartney é a síntese do "entertainer" moderno. Além de executar as músicas que alteraram o curso do rock —e do mundo—, ele faz as vezes de artista multiuso. Canta, toca baixo, guitarra, piano e órgão. Brinca com o público. Rebola, faz caretas e intervém sempre em idioma local, uma de suas marcas registradas. O desafio é vencido com uma estratégica cola posicionada no chão, além de aulas prévias de pronúncia em cada cidade do mundo onde se apresenta.

Ainda que não tenha a potência vocal dos velhos tempos, Paul mostra dignidade ao manter as músicas nos tons originais, algo raro mesmo para cantores mais jovens e com certa bagagem.

 Nascido para o palco, Paul McCartney faz sempre o bom mestre de cerimônias: volta para o primeiro bis ostentando uma imensa bandeira brasileira, pouco antes de emendar "Day Tripper".

Ao fim, o medley com "Golden Slumbers", "Carry That Weight" e "The End", que encerra "Abbey Road", último álbum gravado pelos Beatles. O sonho, felizmente, não acabou.

Em sua segunda passagem pelo país, a turnê de Paul prossegue com shows no Rio de Janeiro (dia 12, na HSBC Arena), Brasília (23, no estádio Nacional) e São Paulo (25 e 26, no Allianz Parque).

Confira o setlist do show de Paul McCartney:

1. Eight Days a Week
2. Save Us
3. All My Loving
4. Listen to What the Man Said
5. Let Me Roll It
6. Paperback Writer
7. My Valentine
8. Nineteen Hundred and Eighty-Five
9. The Long and Winding Road
10. Maybe I'm Amazed
11. I've Just Seen a Face
12. We Can Work It Out
13. Another Day
14. And I Love Her
15. Blackbird
16. Here Today
17. New
18. Queenie Eye
19. Lady Madonna
20. All Together Now
21. Lovely Rita
22. Everybody Out There
23. Eleanor Rigby
24. Being for the Benefit of Mr. Kite!
25. Something
26. Ob-La-Di, Ob-La-Da
27. Band on the Run
28. Back in the U.S.S.R.
29. Let It Be
30. Live and Let Die
31. Hey Jude

Primeiro bis:

32. Day Tripper
33. Hi, Hi, Hi
34. I Saw Her Standing There

Segundo bis:

35. Yesterday
36. Helter Skelter
37. Golden Slumbers
38. Carry That Weight
39. The End  



Fonte: Uol

domingo, 2 de novembro de 2014

Paul McCartney convida fãs para shows no Brasil

O ex-beatle Paul McCartney divulgou quatro vídeos convocando os fãs brasileiros para os shows que ele vai realizar no país em novembro, um para cada cidade que o receberá. A turnê do baixista britânico passará pelas cidades de Brasília, Rio de Janeiro, Vitória e São Paulo.

No vídeo dedicado ao show que fará no Rio de Janeiro, Paul McCartney destacou que a apresentação será "a mais intimista que ele já fez no Brasil". O ex-beatle ainda se esforçou para evitar o sotaque inglês ao pronunciar o nome das cidades brasileiras.

Os shows do ex-beatle estão marcados para os dias 10, 12, 23, 25 e 26 de novembro e fazem parte da excursão Out There, lançada no Brasil em 2013, com apresentações nas cidades de Belo Horizonte, Goiânia e Fortaleza. Na última vez que Paul McCartney veio à América do Sul ele visitou Uruguai, Chile, Peru, Equador e Costa Rica.

O show Out There reúne músicas de várias fases do cantor, incluindo a carreira solo de Paul, o período em que tocou com os Wings e, claro, a época dos Beatles. O setlist ainda contará com algumas músicas do mais recente álbum de estúdio do baixista, chamado New, lançado em 2013. A banda que  acompanha é formada por Paul ‘Wix’ Wickens (teclados), Brian Ray (baixo e guitarra), Rusty Anderson (guitarra) e Abe Laboriel Jr (bateria).

Vale ressaltar que os fãs terão o direito de comprar ingressos com valor de meia entrada em todos os shows no Brasil que já tiveram os valores definidos. A apresentação que acontecerá no Rio de Janeiro, última capital a confirmada para a turnê,  é a única que ainda não teve os preços divulgados.

Fonte: Diário do Nordeste

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Brasileiros batizam aranha em homenagem a John Lennon

Caranguejeira se chamará 'Bumba lennoni' para celebrar também o Boi-bumbá
Pesquisadores brasileiros descobriram uma nova espécie de aranha caranguejeira da Amazônia e a batizaram em homenagem ao cantor britânico e ex-Beatle John Lennon (1940-1980), ídolo da equipe de cientistas. Os biólogos Alexandre Bragio Bonaldo e Laura Tavares Miglio, do Museu Paraense Emílio Goeldi, junto com Fernando Pérez-Miles, da Universidade da República, de Montevidéu, no Uruguai, deram o nome de Bumba lennoni ao animal, para celebrar também à tradição do Boi-bumbá, do folclore brasileiro.

“O nome específico foi dado em homenagem a John Winston Lennon, o lendário criador dos Beatles, que contribuiu para fazer do mundo um lugar mais gentil”, escrevem os autores no estudo, publicado esta segunda-feira no periódico ZooKeys.

A nova espécie foi capturada em Caxiuaná, no Pará. Ela se diferencia das demais já descobertas por um conjunto de características específicas, como o formato dos palpos, estruturas utilizadas na reprodução. “Esses animais copulam com o palpo, localizado perto da boca, e têm estruturas específicas neles que se encaixam na genitália da fêmea. Cada espécie tem um tipo de modificação, por isso essa característica ajuda a determinar a espécie”, disse Alexandre Bonaldo ao site de VEJA.

Fonte: Veja

Top 15 das músicas mais tocadas por Paul McCartney nos shows no Brasil

Como Paul McCartney tem um histórico de 15 apresentações pelo Brasil,porque não haver um top 15 das músicas mais tocadas por ele aqui?


Em novembro,Paul chegará a marca de 20 shows em sua sétima visita ao país, resumindo, são 89 músicas tocadas aqui, com os Beatles, os Wings e em sua carreira solo.
 Após um hiato de 17 anos,Paul voltou em 2010, com a ''Up and Coming Tour'', em todos os anos seguintes, houve sua presença.
  E agora, em 2014, faz uma turnê com 5 apresentações da ''Out There!'' confirmadas, em Vitória,Rio, Brasília e São Paulo.
  
 Confira a lista :

  • ''Back In The U.S.S.R''- 15 vezes
  • ''Band On The Run'' - 15 vezes
  • ''Hey Jude'' - 15 vezes
  •  ''Let It Be''- 15 vezes
  • ''Live And Let Die''- 15 vezes
  • ''Yesterday''- 15 vezes
  • ''All my Loving''- 13 vezes
  • ''Eleanor Rigby''- 13 vezes
  • ''Lady Madonna''- 13 vezes
  • '' Let Me Roll It''- 13 vezes
  • ''Paperback Writer''- 13 vezes
  • ''The Long And Winding Road''- 13 vezes
  • ''The End''- 13 vezes
  • ''Jet''- 12 vezes
  • ''Get Back''-12 vezes

Cinco menos tocadas :

  • ''Ram On''- 2 vezes
  • ''Yellow Submarine''- 2 vezes
  • ''Bluebird''- 1 vez
  • ''Two Of Us''-1 vez
  • ''Birthday''- 1 vez

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Paul McCartney confirma show no Rio de Janeiro

Ex-Beatle vai tocar na HSBC Arena no dia 12 de novembro, segundo site oficial da casa
Paul McCartney gosta mesmo do Brasil. Dias após anunciar uma segunda data em São Paulo, o ex-Beatle adicionou o Rio de Janeiro em sua passagem pelo país no mês que vem, que inclui, ainda, shows em Brasília e Espírito Santo.

Desta vez, o show será em um lugar menor, na HSBC Arena, que tem capacidade para apenas 18 mil pessoas, no dia 12 de novembro. Os ingressos, que prometem ser bastante disputados, variam entre R$ 90,00 (meia-entrada) e R$ 900,00, e começam a ser vendidos, em pré-venda, nesta quarta-feira (22), a partir das 6h. No dia seguinte, quinta-feira (23), uma nova fase será aberta, dessa vez de forma exclusiva para clientes do banco que faz a gestão da casa.

Para o público geral, a disputa começa na sexta (24), a partir das 7h, pelo site Tudus, o mesmo que cuidou das vendas para São Paulo, e a partir das 10h nas bilhetes da arena, com limite de quatro ingressos por CPF.

Paul McCartney no Brasil

Espírito Santo (Estádio Kleber de Andrade)
Data do show: 10 de novembro
Ingressos estão sendo vendidos pelo site Blueticket
Meia-entrada esgotada

Rio de Janeiro (HSBC Arena)
Data do show: 12 de novembro
Data da pré-venda: 22 de outubro, a partir das 6h e 23 de outubro para clientes HSBC
Venda para o público: 24 de outubro, a partir das 7h pelo site Tudus e a partir das 10h nas bilheteria do HSBC - Av. Embaixador Abelardo Bueno 3.401 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

Setores disponíveis e valores dos ingressos

Pista Premier
R$ 900,00

Pista Comum
R$ 450,00

Cadeira Nível 1 Lateral
R$ 650,00

Cadeira Nível 1 Lateral Premier
R$ 720,00

Cadeira Nível 1 Central
R$ 550,00

Cadeira Nível 1 Visão Parcial
R$ 440,00

Cadeira Nível 3 Lateral
R$ 280,00

Cadeira Nível 3 Central
R$ 240,00

Cadeira Nível 3 Visão Parcial
R$ 180,00

Camarotes
R$ 900,00



Brasília (Estádio Nacional Mané Garrincha)
Data do show:  23 de novembro
Data da pré-venda: 21 de outubro, a partir das 6h (dura 24 horas)
Vendas para o público: 22 de outubro
A partir das 7h: venda na internet pelo site Tudus
A partir das 10h: bilheteria do Estádio Nacional Mané Garrincha – Setor de Recreação Pública Norte, s/n Asa Norte
Portão S – 5 / N1(entrada pelo lado do ginásio Nilson Nelson)
A bilheteria vai funcionar diariamente, de 10h às 18h, exceto em dias de jogo.

Setores disponíveis e valores dos ingressos
Pista Premium
Inteira: R$ 700
Meia/Estudante: R$ 350

Pista
Inteira: R$ 300
Meia/Estudante: R$ 150

Cadeira inferior
Inteira: R$ 450
Meia/Estudante: R$ 225

Cadeira superior
Inteira: R$ 220
Meia/Estudante: R$ 110

São Paulo (Allianz Parque)
Data do show: 25 de novembro
Ingressos estão esgotados

São Paulo (Allianz Parque) - Segunda noite
Data do show: 26 de novembro
Data da pré-venda: 20 de outubro, a partir das 14h
Vendas para o público: 21 de outubro,
A partir das 7h: venda pela Internet pelo site Tudus
A partir das 10h: bilheteria do Estádio do Pacaembu, na rua Itápolis – Bilheteria do tobogã, lado ímpar
De segunda a sábado, das 10h às 18h

Setores disponíveis e valores dos ingressos
Pista Premium
Inteira: R$ 700
Meia/Estudante: R$ 350

Pista
Inteira: R$ 300
Meia/Estudante: R$ 150

Cadeira inferior
Inteira: R$ 450
Meia/Estudante: R$ 225

Cadeira superior
Inteira: R$ 220
Meia/Estudante: R$ 110

Fonte: Música Terra

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Funcionário de produtora garante segundo show de Paul McCartney em São Paulo

Informação foi dada na fila da bilheteria do Pacaembu; empresa nega
Com os ingressos quase esgotados para o show do dia 25 de novembro, em São Paulo, Paul McCartney fará uma segunda apresentação na capital paulista, garante um funcionário da Tudus, produtora responsável pela vinda do ex-beatle ao Brasil.

Em conversa com fãs que estão na fila da bilheteria, no estádio do Pacaembu, o funcionário contou que Paul McCartney abrirá uma nova data na capital paulista.

— É 100% de certeza que ainda hoje [sexta-feira] anunciam um novo show no dia 26 novembro — disse o funcionário, que estava vestido com uma camiseta oficial da produtora.

Ele disse ainda, aos fãs que estavam no final da fila, que os ingressos já estavam se esgotando e que seria muito difícil eles conseguirem comprar para o dia 25. E que, se eles quisessem ir embora ou sair do sol, ficassem tranquilos porque haveria uma nova data em São Paulo.

Aberta às 7h desta sexta-feira (17), a venda online para o show de Paul em São Paulo foi encerrada às 10h, quando todos os ingressos disponibilizados para a internet se esgotaram. Quem quiser ver o ex-beatle, precisará ir até a bilheteria do estádio do Pacaembu.

O R7 entrou em contato com a assessoria de imprensa da empresa, que disse não ter informações sobre uma segunda data para São Paulo.

Além da capital paulista, Paul McCartney passará por Vitória e Brasília.

Fonte: R7 Entreterimento

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Paul McCartney confirma datas de shows no Brasil

Paul McCartney anunciou nesta segunda-feira (13), em seu site oficial, que fará três shows no Brasil em novembro. As apresentações do ex-Beatle estão marcadas para os dias 10, 23 e 25 do mês que vem, em Vitória, Brasília e São Paulo, respectivamente. Em SP, o show será no Allianz Parque; em Brasília, no Estádio Nacional; e, em Vitória, no Estádio Kléber Andrade.

Em SP e em Brasília, os ingressos custam entre R$ 110 (meia, cadeira superior) e R$ 700 (pista premium). Para a capital paulista, as vendas acontecem a partir desta sexta-feira (17) pelo site www.tudus.com.br. Em Brasília, as vendas começam em 22 de outubro. No ES, os ingressos custam de R$ 140 a R$ 800, segundo a produção do evento.

Haverá pré-venda para os fãs cadastrados no site oficial do artista. Os fãs podem comprar ingressos nesta terça (14), a partir das 10h, no Espírito Santo; na quinta (16), a partir das 6h, em São Paulo; e, na próxima terça (21), em Brasília.

McCartney traz ao país a turnê "Out there!", em que apresenta clássicos dos Beatles e dos Wings, além de sucessos da carreira solo e canções do disco "New" (2013). Esta será a primeira vez que o músico vai tocar no Espírito Santo. Ele tocou em oito estados brasileiros nos últimos quatro anos, nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

Fonte: G1

domingo, 12 de outubro de 2014

19 fatos que você provavelmente não sabia sobre os Beatles 1957-1962

1: John Lennon conheceu Paul McCartney através de um amigo em comum chamado Ivan Vaughan em 6 de Julho de 1957, em um festival da igreja local, onde Lennon era líder da banda Quarry Men.

2: George Harrison, um colega de escola de Paul, juntou-se ao Quarry Men, sete meses depois, quando ele tocou  "Raunchy" de Bill Justis para John na parte superior de um ônibus de dois andares. George tinha apenas 14 anos na época, um motivo de preocupação para John.

3: Stu Sutcliffe, amigo de John da faculdade de arte, tornou-se o baixista no início de 1960, quando, a pedido de John, ele comprou um baixo com o dinheiro que ele ganhou com a venda de uma de suas pinturas.

4: Na primeira turnê do grupo, então conhecido como os Silver Beatles, durante 10 dias na Escócia, em maio de 1960, eles adaptaram nomes artísticos, com John para "Long John", George nomeou a si mesmo "Carl", depois de Carl Perkins e Paul mudou seu sobrenome para "Ramon".

5: Muitos anos mais tarde, em homenagem ao pseudônimo de Paul McCartney nesta turnê, Doug Colvin mudou seu nome para Dee Dee Ramone e convenceu os outros membros de sua banda para se juntar a ele e se chamarem os Ramones.

6: Precisando de um baterista em tempo integral para a sua próxima turnê em Hamburgo, na Alemanha, a banda contratou Pete Best, cuja mãe, Mona, era proprietária do Casbah Club, um café/club localizado no porão de sua casa, onde tocavam os Beatles.

7: Em Hamburgo, eles se tornaram amigos de dois artistas, Klaus Voormann e Astrid Kichherr. Voormann desenharia a capa de "Revolver" e se tornaria um baixista, muitas vezes trabalhando em álbuns solo de John, George e Ringo.

8: Famoso corte de cabelo dos Beatles foi realmente usado por Voormann e muitos outros jovens alemães na época. Sutcliffe foi o primeiro Beatle a experimentá-lo, Harrison, Lennon e McCartney também seguiram o exemplo.

9: Outra banda de Liverpool que foi para Hamburgo foi "Rory Storm and Hurricanes". O baterista, Ringo Starr, muitas vezes, se juntava para tocar com os Beatles.

10: No final de novembro de 1960, George foi deportado quando descobriram que, aos 17 anos, ele era muito jovem para ser legalmente tocando em casas noturnas. Pouco tempo depois, Paul e Pete também foram deportados depois de ser preso por queimar um preservativo na parede de um clube.

11: Em fevereiro de 1961, eles tocaram no Cavern Club, um clube de jazz no coração de Liverpool, pela primeira vez. Ao longo dos próximos dois anos e meio, eles iriam fazer cerca de 300 concertos no Cavern, em ambas as sessões na hora do almoço e à noite.

12: Eles voltaram a Hamburgo em março de 1961, pouco depois de George Harrison completar 18 anos, o Top Ten Club terminou em Julho de 1961, Sutcliffe deixou a banda para se concentrar em sua arte e estar com Astrid. McCartney assumiu no baixo.

13: Em junho, eles fizeram sua primeira sessão de gravação, servindo como banda de apoio para o cantor Tony Sheridan. Eles tocaram uma versão rock da música popular escocesa "My Bonnie" e várias outras.

14: Naquele outono, um gerente de loja de discos Liverpool chamado Brian Epstein começou a receber pedidos de clientes para o registro Sheridan/Beatles. Não estando familiarizado com o grupo, ele participou de uma performance no Cavern, em 9 de novembro de 1961. Poucos meses depois, ele foi contratado como gerente.

15: Na véspera do Ano Novo de 1961, os Beatles foram para Londres em uma tempestade de neve para um teste para a Decca Records no dia seguinte. Eles gravaram 15 canções, incluindo três originais, em cerca de uma hora.

16: Cinco semanas depois, Dick Rowe rejeitou a banda porque "grupos de guitarra estão a caminho para fora da moda". Rowe iria compensar o seu erro ao assinar os Rolling Stones maio 1963.

17: Em 10 de abril de 1962, três dias antes de uma outra passagem de sete semanas em Hamburgo, Stuart Sutcliffe morreu de uma hemorragia cerebral. Astrid deu a notícia para a banda quando ela se encontrou com eles no aeroporto.

18: Depois de tocar quatro canções, George Martin chamou-os para a sala de controle para discutir o que seria esperado deles. Quando ele perguntou se havia alguma coisa que eles não gostaram, George Harrison disse: "Sim, eu não gosto da sua gravata." Martin, que produziu muitos discos de sucesso de comédia, adorou o senso humorado de George.

19: Mas Martin tinha um grande problema: ele estava descontente com a bateria de Pete Best e usaria um músico de sessão nos registros. Ao ouvir isso e sentir o mesmo, os Beatles demitiram Best em 16 de agosto e o substituirão por Ringo Starr.
Fonte: Ultimate Classic Rock

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Produtores assinam contrato e confirmam vinda de Paul McCartney ao Espírito Santo

A venda de ingressos deve ser iniciada nos próximos dias
O show de Paul McCartney no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, no dia 10 de novembro, está confirmado. O produtor do evento, Flávio Salles, revelou que assinou o contrato nesta segunda-feira (29) e o enviou para a empresa que irá produzir o show, após ter recebido o documento na última sexta-feira (26), e tê-lo analisado durante todo o final de semana.

Com a assinatura do contrato, a venda de ingressos deve ser iniciada nos próximos dias. O público estimado para o evento é de 45 mil pessoas e os valores dos ingressos devem variar entre R$ 140 a R$ 800.

Fonte: Gazeta Online

Paul McCartney lança vídeo de "Call Me Back Again"

Para comemorar a reedição dos álbuns "Venus and Mars" e "At The Speed Of Sound", clássicos dos Wings que serão lançados em novembro, a MPL tem trabalhado com o artista Thomas Hicks para criar um novo vídeo para "Call Me Back Again".

Uma das favoritas entre os fãs, "Call Me Back Again'' aparece na edição remasterizada de "Venus and Mars" e apresenta uma performance vocal empolgante de Paul.

Thomas pintou os quadros à mão em todo o vídeo para criar uma montagem de memórias de infância de Paul, incluindo várias fotos dos arquivos.

Os fãs com bons olhos podem observar e perguntar sobre o número do telefone no vídeo. Agora foi desligado, mas se você tivesse chamado GAR 6922 alguns anos atrás você teria chegado a residência de McCartney, sendo o número da casa da família, quando Paul estava crescendo.
Para saber mais das novas edições remasterizadas de "Venus and Mars" e "At The Speed Of Sound", clique aqui!

Fonte: Paul McCartney

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Paul McCartney irá lançar edição especial de NEW

O álbum NEW de Paul será realizado em uma coleção especial de 2 CD´s e DVD´s, junto com os bônus contendo o making off de algumas músicas, gravações ao vivo,clipes e ainda faixas não realizadas.

Avaliado para 28 de Outubro desse ano :

Álbum realizado em Outubro de 2013,NEW vem sendo muito bem falado e visto ao redor do mundo,no EUA e na Inglaterra ficou na parada dos álbuns em terceiro lugar,dentro de meses ele ficou firme e forte com quase 1/4 de um milhão de cópias somente nos Estados Unidos. NEW também ficou entre  o Top 10 em 17 países incluindo uma posição de número 1 na lista japonesa.
Essa edição especial é repleta de conteúdos exclusivos, que conta a história da criação do álbum, e captura momentos únicos durante a campanha promocional internacional.

CD 1,2 e 3

A lista de músicas deste CD são as mesmas 14 faixas postas na edição Deluxe realizada no ano passado. No CD 2 inclui 2 faixas não realizadas : ''Hell To Pay'' e ''Demons Dance'', extraída do álbum das sessões, com ''Struggle'', que foi previamente realizada em uma faixa bônus, ele também inclui faixas ao vivo, como ''Save Us'', ''New'' e ''Everybody Out There'', realizada em Tokyo Dome, novembro do ano passado no Japão.

CD 3-Dvd

Disco 3 - DVD
01. Something New
02. Entrevista-New (Bang & Olufsen Presents The Living Room Tour: Launching Paul McCartney’s Album ‘New’)

03. Tour promocional
03.1.  iHeartRadio Music Festival,Hollywood Boulevard com Jimmy Kimmel, NBC Studios com Jimmy Fallon.
03.4. Times Square, Nova Iorque, 10 de Outubro de 2013
03.5. The Shard, Londres, 15 de Outubro de 2013
03.6. BBC Maida Vale Studios, Londres, 16 de Outubro 2013
03.7. The London Studios com Graham Norton, Londres, 17 de Outubro 2013
03.8. Covent Garden e HMV Oxford Street, Londres, 18 de Outubro de 2013

04. Clipes :
04.1. Queenie Eye
04.2. Save Us
04.3. Appreciate
04.4. Early Days

04.5. Making Of Queenie Eye
04.6. Making Of Appreciate
04.7. Making Of Early Days


Tempo total : 1 hora e 58 minutos


sábado, 20 de setembro de 2014

Vizinhos de estádio no ES mostram 'camarote' para show de McCartney

Causando inveja nos fãs, vizinhos do estádio Kleber Andrade vão assistir ao show de Paul McCartney, anunciado para o dia 10 de novembro deste ano, de camarote e sem sair de casa, em Cariacica, Espírito Santo. E nem adianta insistir, porque o privilégio será estendido para poucos amigos, segundo moradores do décimo segundo andar de um prédio residencial, que fica ao lado do estádio.

A estudante Sátila Padovani Maia, 16 anos, é uma das mais privilegiadas. Para ver por inteiro o palco que vai receber o astro, ela vai precisar apenas abrir a janela do quarto. E sentada na própria cama, vai poder dividir a emoção do “momento especial” com a família, sem dividir espaço. E põe emoção nisso, já que a jovem vai fazer aniversário justamente no dia do show.
Sátila Padovani Maia, 16 anos, é uma das mais sortudas: ela vai precisar apenas abrir a janela do quarto para ver Paul cantar. Foto: Edson Chagas/ A Gazeta)
“Não conheço toda a história dos Beatles, mas sei que foi uma banda muito importante no cenário da música mundial. Acho que vale apenas comemorar esse momento com bolo, refrigerante e muita música”, brinca ela.

Quem também está orgulhoso de ser praticamente “vizinho de Paul McCartney” é o aposentado Marcos Claudino do Nascimento, de 60 anos. Muito animado com a promessa da vinda do ídolo, Marcos acredita até em valorização imobiliária. “O Paul é um cantor de alto nível. Certamente poucos terão o privilégio de morar de frente para ul local onde ele tenha se apresentado. Indiretamente, isso deve tornar minha residência, no mínimo, especial”, defende.

Por falar em residência especial, o autônomo Edney Fernando, 27 anos, diz que muitos dos amigos já estão tentando agitar uma plateia em seu apartamento, mas pelo jeito não vai ser tão fácil assim.
Edney Fernando não vai querer muita gente em casa. Foto: Edson Chagas/A Gazeta
Edney explica que prefere a música brasileira, que pode ouvir e entender a letra, por isso nunca se “importou tanto com a banda inglesa”, mas ao fim confessou que o arranjo musical do Beatles é interessante. “Vou pensar melhor”, disse, sorrindo.

Estacionamento
Para dar conta de receber as 44 mil pessoas previstas para o show de Paul McCartney, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, deve ser delimitada uma área de exclusão no entorno do local para que seja proibida a entrada de carros e permitida a passagem de pedestres. “Tem que ser feito um estudo viário para definir uma área de exclusão de carros, com acesso somente de moradores”, defende Rodrigo Rosa, professor de engenharia de transportes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Ele explica que a estratégia vai ser usada nas Olimpíadas a serem realizadas no Rio de Janeiro, em 2016. “E essa política já é usada em outros shows do Brasil e do mundo”, acrescenta o engenheiro.

Além disso, ele indica abrir bolsões de estacionamento para os espectadores do show em áreas próximas ao estádio. “Do estacionamento, as pessoas podem circular a pé até a área do show. É claro que tem que colocar segurança ao longo do caminho e ônibus próprios para circular do estacionamento até o show”, defende.

Segundo o presidente da Associação de Moradores, Guilherme Adolpho de Oliveira, as expectativas são boas em relação às melhorias dos acessos ao estádio. “Já nos reunimos com a prefeitura e demandamos. Os trabalhos estão sendo feitos. Acho que o show vai valorizar o bairro”, conclui.

Preparativos
A Prefeitura de Cariacica informou que está planejando as adequações, como sinalização e fiscalização, para receber o show de Paul McCartney, com as secretarias de Segurança, de Serviços e de Desenvolvimento. Depois, o plano será apresentado à produção do evento.

Ingressos
Os ingressos do show de Paul McCartney, no Espírito Santo, custarão de R$ 140,00 a R$ 800,00, segundo informação da produção do evento, divulgada nesta sexta-feira (19). O anúncio da apresentação ocorreu na noite desta quinta-feira (18).

Fonte: G1

Paul McCartney se apresentará no Espírito Santo

Paul McCartney durante show em Montevidéu, no Uruguai, neste sábado (Foto: Andres Stapff/Reuters )
Depois de muita especulação, o show de Paul McCartney foi confirmado para o dia 10 de novembro no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. O anúncio foi feito na quinta-feira (18) pelo produtor Edu Henning. Esse será o primeiro show do astro em sua segunda passagem da "Out There" pelo Brasil.

Edu Henning revelou ao Gazeta Online, ainda, que um material completo com fotos e vídeos de Vitória foi entregue diretamente a McCartney, que gostou do Estado e ainda brincou que vai querer comer uma moqueca capixaba. Apenas uma brincadeira, já que o ex-beatle é vegetariano.

"É uma informação extra oficial, por enquanto os contratos não estão assinados e a gente não está autorizado a dizer que o show já está confirmado. Estamos no nível da troca de contratos, tudo depende do envio do contrato, que tem mais de 200 páginas, para os produtores do mega show. A equipe de Paul só deve enviar o contrato assim que os outros shows da turnê, em Fortaleza, Brasília e São Paulo, estiverem fechados. "O meu contrato já está fechado"", afirma o produtor Flávio Salles para a Folha Vitória.

Paul deve desembarcar em solo capixaba um dia antes do show, no dia 9 de novembro, e vai ficar em um condomínio fechado em Guarapari, na Grande Vitória. "É por uma questão de privacidade. A região é bem discreta e ele e a equipe não quer causar tumulto", conta Salles.
Edu Henning, do grupo Clube Big Beatles, durante o anúncio da vinda de Paul McCartney. Foto: Deivid Dantas/Sou ES
Caso o megashow seja confirmado, o anúncio deve ser feito pelo governador Renato Casagrande. A data para o evento seria no dia 10 de novembro e os valores projetados dos ingressos são de R$ 140, meia-entrada, a R$ 800, camarote Vip.

“Eu consegui enviar um dossiê de Vitória por meio de meus contatos na Inglaterra e Paul McCartney disse que gostou daqui”, afirmou Henning.

O produtor responsável pela apresentação do ex-beatle em terras capixabas será Flávio Salles. Ele esclareceu que, mesmo com a falta de infraestrutura do Aeroporto Eurico Salles, ainda é possível providenciar o transporte do equipamento da banda. “Sugerimos que o avião pouse no Rio de Janeiro, e que o transporte dos equipamentos da banda seja feito por carreta até Vitória”.

Edu Henning também comentou que esse show internacional exige uma produção muito grande e que um dos problemas será o aeroporto.
Produtor diz que cachê de Paul McCartney é de R$ 7 milhões
“Vamos precisar de vontade política para que isso aconteça. Mas vamos tentar trazer os equipamentos de alguma forma para o Estado. Definitivamente, Vitória entrou na rota dos grandes shows internacionais do Brasil”, afirmou Henning.

Outros problemas como a infraestrutura do estádio, com finalização de obras previstas para dezembro, foram apontados. Mas segundo a Secretaria de Esportes (Sesport) e o Instituto de Obras Públicas do Estado, tanto o entorno quanto os últimos detalhes do estádio estão em fase final e podem, sim, ter seu cronograma adiantado para outubro.

Na Argentina a notícia também está repercutindo, a expectativa é que ele se apresente por lá dia 15 de Novembro, e depois volte para shows em SP e Brasília, seguindo a mesma programação de 2010.

Fonte: Os Garotos de Liverpool

sábado, 13 de setembro de 2014

Três ex-membros dos Wings farão homenagem a Paul McCartney no festival "Abbey Road on The River"

Três ex-membros dos Wings faram parte do "To Sir With Love", um especial tributo a McCartney, que ocorrerá no próximo mês, patrocinado pela festival "Abbey Road on The River", foi anunciado na quinta-feira. Os guitarristas Denny Laine e Laurence Juber e o baterista Steve Holley vão liderar a lista de artistas durante o evento de três dias, que será realizado nos dias 24, 25 e 26 de outubro no Galt House Hotel e Belvedere Festival Park, em Louisville, Kentucky.
Além de suas performances como artistas solo, Laine, Juber e Holley irão se apresentar em um show tocando o álbum completo de Band On The Run. O evento também contará com mais de 20 concertos diferentes, monitores com obra de arte dos Beatles e uma chance de ganhar ingressos para um concerto de McCartney no dia 28 de outubro, que acontecerá no KFC Yum! Center, em Louisville. Ele foi originalmente programada para ocorrer 26 de junho, mas foi adiado quando McCartney contraiu um vírus.

Os ingressos serão vendidos por a partir de US $29 por dia e incluem acesso gratuito para os maiores de 21 anos de idade, os ingressos serão vendidos até o dia 21 de Setembro.

Fonte: Beatles Examiner

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Ringo Starr se mudando para a California

Ringo e sua esposa Barbara Bach (juntos no ano passado) 
Apenas alguns meses atrás, ele declarou que a Inglaterra que seria sempre sua casa, mas posso revelar agora que Ringo Starr está vendendo seu 200 acres em Surrey e se mudando para os Estados Unidos.

Ringo, que primeiro trocou Liverpool por Surrey, em 1965, comprou a Rydinghurst Estate perto de Cranleigh em 1999 e viveu em sua mansão do século 17 desde então.

Mas a atração do sol e vida saudável da Califórnia tem sido demais para o baterista dos Beatles - ele e sua esposa Barbara Bach, ex-Bond Girl, gostam de viver em Los Angeles, a sua principal casa.

Ringo disse: "Estamos vendendo nossa casa em Surrey e se mudando para Los Angeles."
Casa de Ringo em Surrey
"Nós tivemos 15 anos por lá, mas não passamos o tempo suficiente lá, e LA é o lugar certo para nós agora. Não é triste, porque é o momento para uma mudança. E o clima é melhor por lá. Eu estou realmente no estilo de vida saudável, que eles têm em LA. Eu faço yoga todos os dias e como de forma saudável. Eu sou obcecado por brócolis - Eu como todos os dias absolutamente tudo. Não importa o que, eu sempre adicionei brócolis. Tornou-se uma piada - a minha esposa tira sarro de mim por isso. Mesmo quando eu cozinho um prato básico, como massas e eu coloco alguns brócolis. Eu não tenho isso com café da manhã embora - que seria estranho. Mas o brócolis é o meu segredo para uma aparência jovem."

Ele também é dono de um apartamento em Londres, para visitar seus netos.

Fonte: Diário dos Beatles e Daily Mail UK

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Paul McCartney confirma show em Brasília

O secretário de Turismo e Projetos Especiais do GDF, Claudio Monteiro, antecipou a notícia ao Correio
O show de Paul McCartney em Brasília foi confirmado nesta quarta-feira (03/9). A apresentação será no Estadio Nacional Mané Garrincha, no dia 23 de novembro. "A produção do Paul McCartney quer realizar o show em Brasilia no dia 23 de novembro no Estádio Mané Garrincha e já reservamos essa data pra eles", adiantou o Secretario de Turismo e Projetos Especiais do GDF, Claudio Monteiro, ao Correio.

Conforme o Correio antecipou, as negociações entre a produção do ex-Beatle e os produtores já estavam adiantadas. "O show pretende atrair não só o público brasiliense, mas as pessoas de toda a região Centro Oeste. É mais um grande evento que pretende vir para Brasilia devido ao potencial do estádio. Eventos como esse aquecem a economia da nossa cidade e fomentam o turismo", afirmou Claudio Monteiro.

Essa será a primeira vez que Paul McCartney vem a Brasília. Ele será o segundo Beatle na capital - o primeiro foi Ringo Star, que esteve na cidade em 2011. Ano passado, Paul fez apresentação em Goiania.

Ex-integrante dos Beatles - uma das maiores referências da música internacional-, McCartney acumula mais de 20 álbuns de carreira solo. Atualmente, viaja pela turnê Out There, lançada em 2013 para divulgar as canções do disco New. O repertório varia entre canções autorais e clássicos dos Beatles. Hey Jude, My love, Say say say (parceria com Michael Jackson) e No more lonely nights são alguns dos sucessos do músico.

Em maio deste ano, Paul chegou a cancelar shows da turnê pelo Japão; o motivo foi uma virose que deixou o músico hospitalizado. Após algumas semana de repouso e cuidados, Paul gravou um vídeo explicando que estava bem e que retomaria a agenda de apresentações.

Fonte: Correio Braziliense

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

George Harrison ganha box especial que relança seus primeiros álbuns

Os seis primeiros álbuns solo do beatle George Harrison serão relançados em um box especial, no dia 23 deste mês. O anúncio foi feito pelo selo Apple.

A caixa "George Harrison: The Apple Years 1968-75" contará com versões expandidas dos discos "Wonderwall Music" (1968), "Electronic Sound" (1969), ambos lançados quando ele ainda integrava os Beatles, além de "All Things Must Pass" (1970), "Living in the Material World" (1973), "Dark Horse" (1974) e "Extra Texture (Read All About It)" (1975).

O pacote trará ainda DVD especial e livro comemorativo com fotos nunca lançadas. Segundo o selo, o lançamento é uma continuação da coleção "The Dark Horse Years 1976-92", de 2004. Ainda não há previsão de quando a caixa ganhará edição brasileira.
Fonte: Território Eldorado

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Paul McCartney e Rolling Stones já são dados como certos no novo estádio do Palmeiras

Enquanto a Allianz Arena está em fase final de obras, a WTorre, responsável pela construção do estádio, e a AEG, gestora de eventos do novo palco, já planejam um grande show para a inauguração da nova casa palmeirense. O primeiro nome é o de Paul McCartney, que de acordo com o Jornal Destak, ele já está escalado para tocar no local em Novembro e já teria uma data para tocar também no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Anteriormente já havia sido divulgado que Paul McCartney estava em negociação para um show no estádio Palmeirense, já um show em Brasília é sonho da Planmusic desde o aniversário 50 anos da cidade.

O objetivo das duas empresas é ter um calendário cheio para marcar a inauguração e mostrar a principal característica da Arena, que é ser multiuso.

Além do show de Paul McCartney, a AEG já iniciou conversas para uma apresentação dos Rolling Stones em março de 2015. Uma comitiva da banda inglesa já fez vistoria no estádio, e a banda já está confirmada para tocar no Brasil entre fim de Fevereiro e começo de Março. A equipe de Paul McCartney também já visitou o estádio, show em Novembro é dado como certo, a notícia oficial saiu no Radar On Line.

Além de São Paulo, Recife também é uma possibilidade, pois de acordo com o Diário de Pernambuco, Alexandre Gonzaga, diretor-presidente da Arena Itaipava, em Recife revelou no dia 29 de Abril que seu desejo é que Paul McCartney faça um show por lá ainda esse ano.

Paul McCartney se apresentou no Brasil pela última vez em 2013, na estreia da "Out There", enquanto os Rolling Stones se apresentaram em 2006, num show gratuito em Copacabana.

Quando começam os rumores, já sabemos o resultado. E lembrando o histórico do Paul, confirmação oficial só um mês antes.. então é bom já ir guardando seu dinheirinho.

Fonte: Os Garotos de Liverpool

''Esta guitarra salva elefantes''

Paul recentemente assinou uma guitarra de canhoto Martin D-28, foi posta em leilão e levantou 50 mil dólares em apenas poucos minutos,a licitação começou na parte da manhã no eBay com um lance inicial de $10.000 e rapidamente alcançou o montante final. Receitas do leilão irão para a ''Iniciativa da Natureza Conservadora dos Elefantes Africanos''. Ao lado de sua assinatura, Paul escreveu : ''Esta guitarra salva elefantes'',um slogan apropriado a uma vez em que os recursos serão utilizados para aumentar a segurança dos elefantes na África e reduzir a demanda por marfim.


Sabendo mais sobre o trabalho da  The Nature Conservancy.


A The Nature Conservancy trabalhou apaixonadamente durante décadas para conservar os habitats dos animais e das bacias hidrográficas para fazer do mundo um lugar melhor, estar conservado e maior que tudo, protegido. Há uma estimativa de que havia 1,2 milhões de elefantes na África em 1980, agora apenas cerca de 430 mil permanecem,com uma estimativa de infelizmente 20 mil elefantes mortos só no ano passado para suas presas.

Você pode fazer a diferença para estes elefantes e ainda conhecer melhor o trabalho,inscreva-se no site para receber alertas e notícias, acesse-o clicando AQUI !

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Paul McCartney é o mais cotado para inaugurar o novo estádio do Palmeiras

Muitos boatos foram espalhados sobre a vinda de Paul McCartney ao Brasil, mas, segundo uma matéria da revista Veja, o britânico pode mesmo inaugurar o novo estádio do Palmeiras como muitos disseram.

De acordo com a revista, as equipes de McCartney e dos Rolling Stones já vistoriaram a Allianz Parque, que desponta como um dos estádios mais modernos do país. A meta de transformar a arena no principal palco para grandes shows pode ser cumprida. Afinal, a Allianz tem boa localização e conforto garantido para 55.000 espectadores.

E assim, o boato de que o Paul pode tocar na nova arena do Palmeiras em novembro fica cada vez mais perto de se tornar realidade. Já os Stones, devem aparecer por aqui em março de 2015.

Fonte: Rock Raccoon Blog

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Beatles x Números - Dinheiro não pode comprar o amor, e números não podem limitar os Beatles.

De números, os fãs de Beatles estão cheios!

Basta uma pequena pesquisa por aí, e receberemos milhares deles. Números sem nenhum sentimento, totalmente genéricos, e decorados pela repetição incansável das mídias. Centenas de discos vendidos, dezenas de prêmios recebidos, uns infinitos de recordes quebrados e etc.

Mas para quem foi conquistado pelo carisma dos quatro rapazes de Liverpool, é bem mais do que algumas infinitas centenas de dezenas de milhares de números.

Nós, os fãs “new school” ainda gritamos e nos descabelamos por sentimentos que são constantemente julgados como “algumas décadas atrasados”.

E que atire a bala de goma, alguém que nunca foi obrigado a escutar coisas do tipo “estão todos mortos”. Está dita, então, a maior das asneiras! Pouco sabem os leigos, mas o “yeah, yeah, yeah” – que já foi classificado como uma “monotonia repetitiva” – não tem data de validade.

Este é justamente um dos maiores méritos dos Beatles. É inegável: O som deles não envelhece. A prova disso está aí, diante dos olhos de quem quer ver, em cada uma dessas bandas cover, que se dedica a passar adiante aquilo que o mundo recebeu em uma das melhores décadas já vividas.

E é por isso, que não podemos ceder à filosofia do século XXI, que nos impõe tantas futilidades irritantes.

Não são as camisetas caríssimas, nem os discos mais caros ainda, nem quantos seguidores você tem no seu fã clube! É a histeria incontrolável e irreprimível, que foi passada de pai para filho, e está no DNA de cada um de nós, fervendo ao som de twists and shouts.

O tempo se curvava para os Beatles, e agora, nós temos como dever, ensinar as próximas tantas gerações que isto é mais importante que qualquer número.

Por: Sarah Casil, nova colunista do blog.

sábado, 16 de agosto de 2014

Paul McCartney revela fotos dos Beatles nunca lançadas

 Com uma multidão de aproximadamente 50.000 pessoas , Paul levou-os para uma nova Magical Mistery Tour em "Farewell To Candlestick: O Concerto Final '.

Durante uma rara versão da música de Little Richard,''Long Tall Sally'', a última a ser executada no show de 29 de agosto de 1966,o último show e em seu mesmo local, os fãs foram transportados novamente para uma cortesia com fotografias  inéditas do falecido Jim Marshall.

O único fotógrafo a ter em suas mãos as fotos do último concerto dos Beatles,elas foram concedidas com o uso exclusivo por Paul para sua despedida sobre este estádio. As imagens, em geral, serão vistas pelo público em Outubro, em um novo livro sobre a obra de Marshall : The Haight : Amor, Rock e Revolução, com a pré-venda disponível no Amazon.

Jim Marshall já fotografou eventos como Woodstock, e foi assim conhecido como o pioneiro da fotografia de Rock N Roll de renome mundial, imortalizou artistas como Janis Joplin e Jimi Hendrix, confira o trailer do livro que será lançado :


sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Show dos Beatles no Shea Stadium completa 49 anos

O primeiro show dos Beatles no Shea Stadium, em Nova York, foi assistido por 55.600 pessoas, e marcou o início da segunda turnê americana do grupo.

O William A. Shea Municipal Stadium, mais conhecido como Shea Stadium, foi a casa do time de beisebol New York Mets.

O show no Shea Stadium estabeleceu um recorde mundial para índices de freqüência, e também para a receita bruta. Os Beatles embolsaram 160.000 dólares dos 304.000 dólares de bilheteria. O evento foi promovido por Sid Bernstein, e 2.000 agentes de segurança foram convocados para lidar com o controle da multidão.
Os Beatles tinha a esperança de pousar no campo de helicóptero, mas a idéia foi bloqueada pelas autoridades de Nova York. Eles foram de limousine até o Warwick Hotel, de onde eles foram levados em um helicóptero New York Airways Boeing Vertol 107-II, para o telhado do edifício da Feira Mundial em Queens. De lá, eles embarcaram em uma van blindada Wells Fargo, onde cada um recebeu um distintivo de agente Wells Fargo, e foram levados para o estádio.

A viagem, que envolveu uma oportunidade de passear ao longo dos arranha-céus de Manhattan, foi filmado pela companhia de Ed Sullivan Sullivan Productions, em associação com a NEMS Enterprises e Subafilms - de propriedade de Brian Epstein e os Beatles. O show também foi filmado por 12 operadores de câmera.
Brenda Holloway and the King Curtis Band, Cannibal & The Headhunters, e the Young Rascals, apareceram por um projeto de lei, em ordem de aparição. Os Beatles foram introduzidos por Ed Sullivan.

"Agora, senhoras e senhores, homenageados por seu país, decorados por sua Rainha, amados aqui na América, aqui estão os Beatles!" -Ed Sullivan

Os Beatles correram para o campo e subiram no palco às 21:16, ouvindo vários gritos ensurdecedores. Apesar dos novos amplificadores de 100 watts concebido especialmente para o grupo pela Vox, não foram o suficiente contra os milhares de gritos naquela noite.
O set, que foi mantido durante toda a turnê norte-americana, era composto por 12 canções: versão truncada de Twist and Shout, seguido por She's A Woman, I Feel Fine, Dizzy Miss Lizzy, Ticket To Ride, Everybody's Trying To Be My Baby, Can't Buy Me Love, Baby's In Black, Act Naturally, A Hard Day's Night, Help! e I'm Down. Outros show's da turnê teve I Wanna Be Your Man, em vez de Act Naturally.
No final espetacular, John Lennon tocou teclado com os cotovelos em I'm Down. Depois do show, os Beatles correram de volta para o Wells Fargo e foram rapidamente retirados.

Um especial de televisão com 50 minutos de duração, The Beatles no Shea Stadium, foi exibido pela primeira vez em março de 1966 na BBC 1 no Reino Unido. Sua estréia nos EUA foi em janeiro de 1967. O filme começou com música de encerramento do show, I'm Down, e contou com os demais atos antes de os Beatles serem introduzidos por Ed Sullivan.

She's A Woman e Everybody's Trying To Be My Baby ficaram de fora do programa resultante. O som também foi amplamente remasterizado, em uma sessão secreta que teve lugar em Londres, em 5 de janeiro de 1966.

Os Beatles retornaram ao Shea Stadium durante sua última turnê, no ano seguinte, em 23 agosto de 1966.

Fonte: Beatles Bible

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Fotos raras de John Lennon prontas para serem apresentadas à Yoko Ono

John Farrier e Rachael Barrow
Um fotógrafo documental de Faversham está pronto para apresentar suas fotos de John Lennon para Yoko Ono.

John Stewart Ferrador já se juntou com a Maihen Picture Framing Company, em West Street, para finalizar a peça.

As fotos de John Lennon foram tiradas há quase 50 anos pelo Sr. Ferrador e haviam sido descobertas há poucos anos atrás.

Sr. Ferrador descobriu as fotos no final de 2011, que foram exibidas pela primeira vez no início deste ano na Galeria Proud em Chelsea, Londres.

Ele agora pretende apresentar as fotografias para a esposa de Lennon, Yoko Ono em Folkestone.

Sr. Ferrador selecionou a empresa Maihen Picture Framing para enquadrar suas fotos para Yoko.

Ele disse: "A maioria dos meus enquadramentos fotográficos é preparado em Londres, mas fiquei muito feliz por descobrir uma verdadeira jóia na minha porta em Faversham".

Sr. Ferrador apresentará as fotos para Yoko no evento que começa no dia 30 de agosto e termina em 02 de novembro.

Fonte: Canterbury Times UK

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Filme “Escola de Rock” vai ganhar série de TV produzida pelo Nickelodeon

O clássico de 2003, “Escola de Rock”, vai ganhar uma série de 13 episódios, com o mesmo enredo do filme no canal infantil Nickelodeon. A informação é do “Hollywood Reporter”.

“Com personalidade ultrajante de Dewey e sua sensibilidade rock star, ‘Escola de Rock’ será um programa irresistivelmente divertido para toda a família”, afirmou o presidente da Paramount TV Amy Powell.

As gravações devem começar no segundo semestre deste ano e a série está prevista para estrear em 2015, com a direção de Richard Linklater e produção de Scott Rudin —os dois estiveram à frente do filme. Nenhum nome do elenco foi anunciado por enquanto.

Ainda segundo o site, o produtor de musicais Andrew Lloyd Webbertambém prepara uma adaptação do filme para os palcos da Broadway.

“Escola de Rock” conta a história de Dewey Finn, um cantor e guitarrista de rock que é demitido de sua banda e para conseguir dinheiro se disfarça de professor substituto em uma prestigiada escola particular. Depois de testemunhar o talento musical da turma, Dewey forma uma banda com eles para vencer a próxima Batalha das Bandas.

Com um orçamento de US$ 35 milhões, Escola de Rock faturou US$ 131 milhões em bilheteria desde a sua estreia.

Fonte: Papel Pop

Concerto de Ringo Starr em Southaven é cancelado

A assessoria de Ringo confirmou neste dia 4 de agosto que o concerto da All Starr Band previsto para o dia 12 de outubro no Snowden Grove Amphitheater em Southaven, no Mississippi, acaba de ser cancelado por causa de problemas com a viagem. "Eles esperam voltar lá em um passeio futuro", disse o assessor de imprensa de Ringo ao Beatles Examiner.

Os outros shows não foram cancelados, de acordo com informações atuais. O concerto foi um dos 16 criados para uma mini-turnê de outubro pela All Starr Band, que acaba de completar uma série de datas norte-americanas em julho. Os shows no Centro-Oeste e Sul foram a Nebraska, Texas, Mississippi, Carolina do Sul e Flórida. Os shows adicionais foram anunciados em junho.

Em julho, a AXS-TV estreou "Ringo Starr: uma vida de paz e amor", um concerto tributo em homenagem Ringo, que foi patrocinado pela Fundação David Lynch. O concerto foi filmado em 20 de janeiro de 2014 no El Rey Theatre, em Los Angeles. O show contou com performances de Joe Walsh, Ben Harper, Ben Folds, Brendan Benson, Bettye LaVette, The Head & The Heart e Jesse Elliot e Lindsey McWilliams da Ark Life. A banda de apoio incluído Don Was, Benmont Tench, Peter Frampton, Steve Lukather e Kenny Arnoff.

O evento lançou o projeto "Peace & Love" de Ringo, que foi criada pela Fundação David Lynch para fornecer instrução meditação transcendental para alunos em risco, mulheres que sobreviveram a violência doméstica e veteranos com estresse pós-traumático. O concerto está disponível sob demanda na DirecTV.

Em outras notícias, embora não tenha sido oficialmente anunciado, a Capitol Records irá também lançar um CD, “ícone: Ringo Starr”, junto com um para John Lennon, em 9 de setembro, de acordo com anúncios no Amazon.com.

Fonte: Beatles Examiner

quarta-feira, 30 de julho de 2014

O Rolls Royce psicodélico de John Lennon

É conhecido o gosto das estrelas do mundo do espectáculo pelos carros potentes e luxuosos. Como não podia deixar de ser, a marca Rolls Royce é uma das mais procuradas, não só por possuir aquelas características mas também pelo facto de poder personalizar os seus modelos de acordo com os caprichos dos clientes. Entre os músicos da pop/rock, por exemplo, não têm faltado felizes possuidores destes carros, como Elvis Presley, Stevie Wonder, Freddy Mercury ou o rapper 50 cent. Todos estes veículos têm em comum a sobriedade, a distinção e o status que a marca lhes confere. No entanto houve um que foi tudo, menos sóbrio: o fabuloso Rolls Royce de John Lennon.

O veículo em questão era um magnífico Phantom V com a matrícula FJB111C que lhe foi entregue em 1965. Por esta altura o carro era ainda sóbrio (apesar de ser visto em fotografias com os Beatles todo branco há quem diga que a sua cor original era o preto) mas Lennon não se deu por satisfeito enquanto não o “personalizou”. Começou por lhe instalar um rádio-telefone, a que se seguiu um sistema de som muito especial, uma televisão Sony, um frigorífico e uma cama de casal no lugar do assento traseiro. Só mesmo Lennon para se lembrar de uma coisa destas..
Mas o músico estava descontente quanto à pintura tão sóbria do seu automóvel, contrastante com a sua personalidade extrovertida e megalômana. Encomendou então uma pintura psicodélica a um grupo de artistas holandeses, que encheu a carroçaria do Rolls de todo o tipo de cornucópias, floreados e arrebiques multicolores sobre um fundo amarelo. Lennon ficou embevecido e pagou cerca de 2000 libras pela brincadeira.

Escusado será dizer que o veículo chocou imenso a mentalidade britânica da época, para quem a Rolls Royce era motivo de orgulho nacional. Diz-se que houve uma senhora de idade que, indignada, chegou a desferir golpes de chapéu de chuva sobre o automóvel.. Pese embora estes percalços, que obviamente divertiam imenso Lennon, tornou-se o meio de transporte quase exclusivo dos Beatles até à sua separação, ocorrida em 1970.
Quando Lennon e Yoko se mudaram para os EUA o carro seguiu com eles. Já em território americano foi “emprestado” a outros músicos, como os Rolling Stones e Bob Dylan, até que foi posto na garagem e, posteriormente, “doado” ao Cooper-Hewitt Museum de Nova Iorque, onde permaneceu de 1978 até 1985, data em que foi leiloado. A licitação mais alta atingiu $2 299 000 USD e permitiu a Jim Pattison, um milionário canadiano, tornar-se o novo proprietário do famoso automóvel. Mais tarde, num ato de generosidade, Pattison ofereceu o Rolls à rainha de Inglaterra. Atualmente encontra-se exposto ao público no Royal British Columbia Museum, em Victoria.
Fonte: We Love The Beatles Forever