segunda-feira, 31 de março de 2014

Novo álbum de Michael Jackson será lançado em maio

Capa do disco "Xscape"
Um novo álbum de Michael Jackson, com oito faixas inéditas, será lançado no dia 13 de maio, segundo o site da BBC. Intitulado "Xscape", o disco foi organizado pelo presidente da Epic Records LA Reid, que vasculhou quatro décadas de demos de Jackson.

As faixas foram atualizadas por nomes como Timbaland, que trabalha com Justin Timberlake, e Stargate, que produz Rihanna e Beyoncé. Rodney Jerkins, John McClain, e Jerome Harmon também produzem o álbum. O lançamento pretende fundir os sons progressivos de produção pop moderna com habilidades vocais clássicas de Jackson.

"Michael deixou para trás algumas performances musicais que temos muito orgulho em apresentar através da visão de produtores musicais que ele tanto trabalhou diretamente como expressou um forte desejo de trabalhar", disse Reid. "Estamos extremamente orgulhosos e honrados em apresentar esta música para o mundo."

Uma edição deluxe de "Xscape" também incluirá as gravações originais das músicas. A Epic Records lançou um primeiro álbum póstumo de Michael Jackson em 2010. "Michael" foi composto por nove faixas apresentadas como inéditas, gravadas principalmente no fim da vida do artista.

Michael Jackson morreu em Los Angeles em 25 de junho de 2009, aos 50 anos de idade, de uma overdose de propofol, um anestésico poderoso utilizado como sonífero, com a ajuda de seu médico.

Fonte: Globo

Foto recém-lançada mostra os Beatles nos bastidores do Cavern Club

Beatles nos bastidores do Cavern em 1963
O San Francisco Art de câmbio lançou recentemente um foto dos Beatles no Cavern em 1963, tirada pelo Shahrokh Hatami, foto rara dos Beatles antes da Beatlemania, disse Jim Hartley da SFAE ao Beatles examiner através de um e-mail em 29 de março.

"Apenas algumas semanas depois, eles estariam enfrentando 73 milhões de fãs através das câmeras do 'The Ed Sullivan Show'", disse Hartley.

A fotografia capta o Fab Four no backstage no The Cavern com suas imagens refletidas de forma dramática no espelho montado na parede dos bastidores. A nova imagem mostra o grupo se preparando para a sua segunda apresentação do dia, em Liverpool, em dezembro de 1963.

"A cena foi capturada na mesma sessão que produziu o histórico 'Fab Four Backstage at the Cavern' fotografias que ganharam tal atenção nos últimos anos", disse Hartley. O grupo aparece com golas, relaxando, no camarim mal iluminado com seus ternos pendurados em sacos de proteção contra a parede.

A foto mostra Ringo Starr sentado em primeiro plano com George Harrison na frente dele, dedilhando seu violão e olhando para a câmera.Paul McCartney e John Lennon são mostrados na reflexão, sentados, com John tocando seu Rickenbacker.

"No geral, há uma qualidade muito irônica na imagem, é repousante e antecipatória ao mesmo tempo", disse Hartley.

A imagem está disponível em 16 "x 20" e 20 "x 24" arquivo imprime pigmento assinado em edições limitadas de 25 cada. Você pode encontrar mais informações sobre toda a série de fotos de Hatami Beatles Cavern neste link SFAE e também no site do fotógrafo. A galeria está localizada na 458 Geary St., San Francisco, CA.

Fonte: Beatles examiner

sexta-feira, 28 de março de 2014

Paul McCartney será homenageado pelo governo Equatoriano

O cantor e compositor Paul McCartney será homenageado pelo governo equatoriano em abril, durante sua turnê no Equador, informou o secretário da Função Pública, Vinicio Alvarado para o Prensa Latina.

De acordo com Alvarado, a decisão do presidente Rafael Correa para distinguir o ex-membro dos Beatles, devido às suas grandes contribuições para a cultura mundial.

O multi-instrumentista de Liverpool vai tocar pela primeira vez no país, durante a "Out There", e fará uma retrospectiva das suas canções mais belas.

Organizado em co-produção por Jorge Ferrand e PROSONIDO, o concerto será realizado em 28 de abril, no estádio da Liga de Quito, com uma duração de cerca de três horas.

McCartney aparece no Guinness Book of Records como o músico mais bem-sucedido e compositor na história da música popular, com 60 discos de ouro e vendas de 100 milhões de singles no Reino Unido.

O pintor e produtor musical já compôs trilhas sonoras de filmes, música clássica e eletrônica.

Fonte: Os Garotos de Liverpool e Prensa Latina

Mesmo após denúncia de McCartney, elefante segue maltratado na Índia

Em 2012, o ex-beatle Paul McCartney se juntou a uma nova luta internacional de entidades de proteção dos animais, desta vez para libertar o elefante Sunder, vítima de maus tratos em um templo de Kolhapur, no estado de Maharashtra, no oeste da Índia. McCartney fez acordo com uma organização ligada ao governo indiano que ordenou que o animal fosse retirado do local e colocado em um santuário. Mas o elefante acabou sendo levado para outro cativeiro na mesma região e sofrendo maus tratos ainda piores, segundo investigação da ONG Peta (sigla para Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais).

Segundo a Peta, o elefante fica em um galinheiro preso a correntes pesadas e não consegue nem se deitar para dormir. Um dos veterinários da ONG, Manilal Valliyate, diz que Sunder se contorce de dor quando é agredido por um homem que toma conta do local, e recua toda vez que o homem se aproxima.
No cativeiro anterior, denunciado por McCartney, o elefante ficou seis anos em um galpão escuro, em uma única posição no concreto duro, em meio a seus próprios dejetos, situação que lhe desenvolveu doenças nos pés e artrite. Ele também tinha um olho muito machucado.

Agora, Sunder está em um galpão aberto, exposto ao sol durante o dia, frio durante a noite, e aos maus tratos, segundo a Peta.

Fonte: Globo e NY Daily News

quinta-feira, 27 de março de 2014

Universal Music do Japão vai relançar o álbum NEW com DVD

A Universal Music no Japão anunciou na internet no dia 27 de março que vai lançar uma edição especial turnê no Japão 2014 do álbum "NEW" de Paul McCartney em 7 de maio.

O conjunto de dois discos terá um CD e DVD. O CD contará com a versão japonesa com 15 faixas do disco com a faixa "Struggle" que só saiu no Japão. Como foi o caso com a versão original, a faixa escondida "Scared" não está na lista.

O segundo disco terá cerca de 80 minutos de conteúdo extra em um DVD. Irá incluir um vídeo do show do dia 21 de novembro de 2013, do show no Tokyo Dome de músicas como "Save Us" e "Everybody Out There", um documentário chamado "A Rendezvous With Paul McCartney", com imagens da turnê Out There! Tour (22 minutos), um vídeo com a letra da música "NEW", o vídeo oficial de "Queenie Eye" e um documentário sobre o making of "NEW" (47 minutos).

Enquanto a versão de luxo "NEW" foi lançada nos EUA e a maioria dos países com 14 faixas, a versão japonesa tinha "Struggle", uma música techno-dance, adicionado ao conjunto. O desempenho em Tóquio que só foi ao ar na TV japonesa na semana passada.

Fonte: Diário dos BeatlesUniversal Music Japão e Beatles Examiner

Paul McCartney anuncia shows no Japão em maio

Paul McCartney anunciou dia 26 de março que ele vai voltar ao Japão para três shows para a sua turnê Out There!. McCartney anunciou os shows com um site especial para os fãs japoneses.

Dois shows serão no National Stadium, em Tóquio 17 e 18 de maio, e um será dia 24 de Maio no Yanmar Stadium, Nagai , Osaka. Dada a diferença de seis dias entre o último show em Tóquio e um em Osaka, não seria surpresa se acrescentarem outros shows. Em novembro passado,ele se apresentou em Osaka, Fukuoka e Tóquio.

O novo show faz nove espetáculos já agendados para o Out There! deste ano. Os outros shows são 19 de abril em Montevidéu, no Uruguai no Estádio Centenario, 21 e 22 de abril em Santiago, no Movistar Arena do Chile, 25 de abril, em Lima, Peru, no Estádio Nacional, 28 de abril no Estádio de Liga em Quito, Equador e 1 de Maio em San Jose, Costa Rica, no Estádio Nacional.

Outros shows da turnê têm sido alvo de rumores como na Coréia e possivelmente nos EUA. Alguns ingressos para os espetáculos estão disponíveis AQUI e AQUI.

A edição de 2013 da turnê Out There! começou 04 de maio, em Belo Horizonte, no Brasil, no Estádio do Mineirão, e contou com mais de 30 shows pelo Brasil, EUA, Polônia, Áustria, Itália e Canadá antes de terminar no Japão.

Fonte: Diário dos BeatlesPaul McCartney e Beatles Examiner

terça-feira, 25 de março de 2014

Roberto Carlos polemiza sobre os Beatles: “Lennon não precisa dos outros”

Músico foi entrevistado por Silvio Santos em programa da década de 1970
Nesta edição de Dois Diretores em Cena, Tuta e Nilton Travesso relembram o Dia D, atração exibida na TV Record que fez grande sucesso nas telinhas na década de 1970.

Um dos seus quadros era o Repórter Por Um Dia, em que uma personalidade era escolhida para entrevistar outra. Durante o programa, a dupla reproduz o momento  em que Silvio Santos foi encarregado de fazer perguntas a Roberto Carlos.

Entre diversos assuntos, o cantor fala sobre os Beatles (até então em atividade) e faz declarações bastante polêmicas.

"Se os Beatles deixassem John Lennon, ele poderia cantar sozinho e conseguir o mesmo sucesso. Já está fazendo isso, na verdade. Soube que, nessa última gravação dele, ele entrou em estúdio casualmente e fez a música em uma hora! Não podemos negar que é um gênio. Ele depende dos colegas no conjunto, mas para fazer sucesso não", afirma.

Confira: 

Fonte: Jovem Pan Uol

domingo, 23 de março de 2014

Paul McCartney deseja fazer show no Budokan após 48 anos

Sir Paul McCartney é cercado de boatos, o de agora é que ele pode voltar ao Japão para tocar no icônico Nippon Budokan - 48 anos depois dos Beatles, os primeiros músicos a tocar no local, em meio a uma enxurrada de protestos de nacionalistas japoneses.

Os Beatles tocaram uma série de shows no Budokan, em junho e julho de 1966, no entanto as suas aparições foram recebidas com forte oposição de quem sentiu o aparecimento de um grupo pop ocidental iria contaminar a arena de artes marciais. Desde os Beatles, muitos músicos já tocaram lá. McCartney tem tocado esporadicamente no Japão ao longo dos anos, mais recentemente em novembro de 2013, no entanto, ele nunca voltou para o local do show dos Beatles.

A fonte, com os contatos no interior do círculo da turnê de Macca , disse: "Ele queria tocar no Budokan por um tempo. Eu não acho que ele poderia trabalhar com isso em sua agenda, enquanto ele estava no Japão em Novembro do ano passado, mas eu acho que é mais uma opção viável, agora que definitivamente está sendo considerada" Embora a fonte foi rápido em acrescentar: "Fãs uma coisa devem lembrar que nada é oficial até que for confirmado pelo próprio homem!"
O rumor de Budokan vem com o retorno da "Out There", com uma série de shows na América do Sul já confirmados. O shows confirmados são no Uruguai, Chile, Peru, Equador e Costa Rica.

Fonte: Os Garotos de Liverpool e Josh Gill

sábado, 22 de março de 2014

"Goodnight Tonight" completa 35 anos

"Goodnight Tonight" é um single lançado ​​por Paul McCartney e os Wings que destaca o seu estilo disco e com guitarra flamenca. O single alcançou o quinto lugar, tanto no Reino Unido e Estados Unidos durante 1979. A faixa não apareceu no álbum Back To The Egg (a partir do qual as sessões desta canção foi gravada), que mais tarde foi incluído na compilação de 1987, All the Best!. A versão de 7 minutos foi lançada como faixa bônus na reedição de McCartney II de 1993. O lado B deste single foi "Daytime Nighttime Suffering". Uma versão estendida da canção aparece em um relançamento de Back To The Egg no iTunes.

Gravação
Começou como uma faixa de apoio instrumental de McCartney que tinha gravado em 1978.

Precisando de um single para os Wings para acompanhar o álbum Back To The Egg, McCartney pegou a faixa e trouxe-o para o estúdio, onde os Wings completou. Denny Laine e Laurence Juber adicionaram guitarras elétricas, monitorados por Paul e Steve Holly adicionou percussão, enquanto toda a banda cantou no coro.

Uma vez que a faixa estava mais de sete minutos de duração, uma versão editada foi usada como single, com a versão completa disponível como um single de 12 polegadas.

Um vídeo foi feito para a música, mostrando a banda em trajes dos anos 30 e na capa do single. Nos EUA, o single foi lançado pela primeira vez sob novo contrato de McCartney com a Columbia Records. No Reino Unido, foi o primeiro lançamento pós-Beatle de McCartney pela Parlophone.

Recepção
"Goodnight Tonight" foi um sucesso internacional, chegando a número cinco na Billboard Hot 100, bem como a UK Singles Chart. John Lennon comentou mais tarde que ele não se importou com a música, mas gostava do baixo de McCartney no single. O single ganhou disco de ouro pela Recording Industry Association of America pela vendas de mais de um milhão de cópias.

"Daytime Nightime Suffering" é uma canção escrita por Paul McCartney e gravada pelos Wings. Era o lado B do single "Goodnight Tonight", que foi um sucesso Top 5, tanto no Reino Unido e EUA. A faixa foi lançada como bonus do Back To The Egg da coleção The Paul McCartney Collection de 1993 e no CD Wingspan: Hits and History.

História por trás da canção 
De acordo com o livro Band on the Run: A History of Paul McCartney & Wings de Garry McGee:
"Quando os Wings estava gravando Back To The Egg, Paul havia anunciado aos outros membros da banda que se chegasse a uma música boa o suficiente, seria gravada e colocada no lado B do single. Tal gesto generoso abriu as portas financeira para os outros membros da banda, como a música poderia ganhar uma pequena fortuna como o outro lado da moeda de um hit single. Cada membro - incluindo Linda - passaram o fim de semana tentando compor a canção, mas quando segunda-feira chegou, Paul anunciou que tinha escrito uma e foi incluída como o lado B de "Goodnight Tonight", que atingiu o top dez em ambos os lados do Atlântico, na primavera de 1979 ganhou disco de ouro nos Estados Unidos."

Gravação
A canção foi gravada entre janeiro e fevereiro de 1979, como parte das sessões do álbum. Em contraste com a composição rápida da música, a mixagem exigiu 49 tentativas.

O filho James McCartney, que era um bebê na época, pode ser ouvido gritando cerca de dois minutos da música.

McCartney citou a música como "uma das minhas favoritas atuais" em uma entrevista de 1984, com Oprah Winfrey, e ele mencionou como uma das favoritas em entrevistas posteriores também. Linda McCartney mencionou como um das favoritas também. Apesar disso, McCartney nunca cantou a música ao vivo, apesar de ter sido incluída no álbum Wingspan: Hits and History.

Fonte: Diário dos Beatles

Brian Epstein será homenageado com placa azul em Londres

Heritage Foundation do Reino Unido anunciou em um comunicado de imprensa em 20 de março que irá homenagear o empresário dos Beatles, Brian Epstein, com uma placa azul no local histórico, onde a empresa de Epstein ocupou escritórios do alto da Beatlemania em 1964 até pouco depois de sua morte, em 1967. A cerimônia será realizada ao meio-dia de 29 de junho na Sutherland House, 5/6 Argyll Street, London W1, ao lado do London Palladium.

O anúncio foi feito numa conferência de imprensa para “Epstein: The Man Who Made the Beatles” (Epstein: o homem que fez os Beatles), a peça sobre Brian Epstein, com pré-estreia em Londres nos dias 30 de julho e 05 de agosto no Leicester Square Theatre, depois originalmente se apresentarão em Liverpool.

"É totalmente apropriado que Brian Epstein deve ser homenageado no seu 80º aniversário, e em um dos mais prestigiados locais do show business do mundo, ao lado do London Palladium, onde os seus clientes, Os Beatles, Cilla, Gerry e Billy J. se apresentaram", disse David Stark, em nome da Fundação Heritage. "Estou muito feliz que os atuais proprietários e agentes de gestão da Sutherland House deram permissão e sua bênção para a placa a ser erguida, e tenho certeza que vai dar prazer e ser de grande interesse para os milhares de turistas e para os apreciadores de música que passam pelo local todos os dias, sem perceber que este era o lugar onde o programa do dia-a-dia agitado dos Fab Four foi meticulosamente planejado por Brian e sua equipe."

"The Heritage Foundation tem orgulho de homenagear o homem que abriu o caminho para tantos outros no mundo da música, e que ainda é reconhecido como sendo um dos mais visionários, trabalhador e gerente totalmente honesto de todos os tempos, sem ele, o fenômeno dos Beatles nunca poderia ter acontecido." O evento está previsto para ser atendido por muitos de seus contemporâneos, amigos, familiares e outros.

The Heritage Foundation foi revelando placas azuis no Reino Unido marcando locais históricos associados com estrelas da música, comédia, cinema e TV por 20 anos. Alguns homenageados recentes incluem John Lennon e George Harrison (no local do antigo prédio da Apple em Baker Street); Robin Gibb dos Bee Gees, Spike Milligan, quadrinhos Morecambe & Wise (cujo TV os Beatles apareceram uma vez); produtor musical e compositor Joe Meek, Peter Quaife do The Kinks e Keith Moon do The Who. Também levantaram milhares de libras para caridade.

A Fundação David Stark, um composito, músico e baterista / fundador da banda tributo Trembling Wilburys, vem trabalhado no negócio da música desde 1974 e foi homenageado por Paul McCartney, em 2006, como um "companheiro da LIPA" (Instituto Liverpool para Artes Cênicas) por sua "extraordinária contribuição à indústria da música."

A gráfica novela sobre a vida de Epstein foi lançado no ano passado. Co-escritor Vivek Tiwary está trabalhando em um filme a ser produzido pelo vencedor do Oscar, Bruce Cohen.

Fonte: Beatles Examiner

sexta-feira, 21 de março de 2014

"É só eu e ele": Steve Lukather em sua nova música divertida com Ringo Starr

Steve Lukather diz que ele ganhou uma valorização ainda maior para o fácil brilhantismo de Ringo Starr na bateria, enquanto colabora em uma nova canção para o próximo álbum solo do ex-Beatle. Maliciosamente intitulado "You Bring the Party Down", é parte de um acompanhamento ainda sem nome para o Ringo Starr 2012.

"Nós escrevemos essa música, e é uma música muito divertida - e é só eu e ele na pista", disse o guitarrista co-fundador do Toto em entrevista exclusiva a SER Sitdown, rindo gostosamente. "É uma canção muito 'língua de bochecha'".

Lukather, é claro, tem aparecido regularmente com Ringo na All-Starr Band desde 2012 e, recentemente, apareceu com Starr e Paul McCartney como parte da festa de gala do Grammy e no especial de televisão comemorando o 50º aniversário da chegada dos Beatles na América.

Ainda assim, o ambiente íntimo desta nova sessão oferecendo novas percepções sobre a forma de como operar Starr no estúdio.

"Ele tocou baterias incríveis", diz Lukather, que também está trabalhando em um novo trabalho de estúdio do Toto. "Ele tem um tal bolso ímpios. Algumas pessoas não apreciam o quão grande de baterista que ele é, e o que ele trouxe para os Beatles com esse estilo único de tocar. Não, ele não é Neil Peart. Mas, é como eu disse Ringo: 'Você já ouviu a história do ovo e da galinha? Você é o ovo.' Nenhum destes gatos, e eles vão ser o primeiro a dizer, nenhum deles estaria fazendo isso sem Ringo. Ele mudou o mundo. Isso é apenas a verdade. Os Beatles mudaram o planeta - e isso é uma coisa muito pesada para dizer".
"Apenas finalizando outra música com Ringo Starr" Richard Marx em sua página no Facebook
Tal como acontece com os seus dois últimos álbuns, Starr vem registrando como as greves de inspiração dentro de sua casa de hóspedes em LA. Joe Walsh, seu amigo de longa data e de-lei, espera-se que seja mais uma vez convidado no projeto. Richard Marx, um ex-membro de 2006 da All-Starr Band de Ringo, também está contribuindo. Não há data de lançamento anunciada para o projeto, mas Lukather diz outra rodada de datas da All-Starr acabou servindo como um tipo de prazo. "Ele está trabalhando em que é difícil no momento", diz Lukather. "Ele tem um monte de gente muito legal. Ele está tentando terminá-lo antes de sair."

Próxima data de execução da All-Starr band começa em 20 de junho no Ontário, Canadá e continua em julho, com datas em Nova York, Detroit, Chicago, Cleveland, Dallas e Los Angeles, entre outros. De muitas maneiras, Lukather ainda está tentando ter tudo dentro. "É surreal, maravilhosamente surreal. Se você tivesse me dito, quando eu peguei uma guitarra depois de ver 'The Ed Sullivan Show', que um dia - 50 anos a partir de hoje - você vai estar no palco...", Lukather maravilha. "Ringo meu amigo. Nós nos tornamos bons amigos. Eu amo este homem."

Fonte: Something Else Reviews

quinta-feira, 20 de março de 2014

Paul McCartney anuncia show no Uruguai


Paul McCartney, finalmente, anunciou em seu site oficial o show que acontecerá no Uruguai em Montevidéu. Após um mês de negociações, o show de McCartney foi definido para 19 de abril no Estádio Centenário.

Os ingressos estarão à venda através do site de McCartney dia 21 de março, e no dia seguinte será através Red UTS. Estes podem ser pagos em dinheiro ou através de cartão de crédito Oca.
Os preços para o show vã partir de 1.035 pesos (mais baratos) para 16.100 pesos. A discriminação de preços pode ser visto AQUI.

Também acabou de adicionar uma segunda data, em Santiago, Chile, a 22 de Abril e continua no dia 25, no Estádio Nacional, em Lima, Peru, dia 28 em Quito, no Equador e 1 de Maio no Estádio Nacional San José de Costa Rica.
Para o Beatle que vai começar sua turnê em Montevidéu um dia antes do clássico que será disputado no Centenário em 20 de abril por causa do cenário de demanda de desmontagem, pelo menos, 24 horas.

Os ingressos para sua turnê da América do Sul estão vendendo como pão quente. Em Lima, por exemplo, longas filas foram relatadas nos pontos onde os ingressos são vendidos, enquanto em Santiago a primeira data se esgotou em poucas horas.

Fonte: Diário dos BeatlesEl Pais (español) e Paul McCartney

Há 45 anos, John Lennon e Yoko Ono se casavam em Gibraltar

Na quinta-feira, 20 de março, 1969, John Winston Lennon casou-se com Yoko Ono. Os dois se conheceram em novembro de 1966, enquanto ela estava se preparando para abrir uma exposição de arte chamada "Unfinished Paintings And Objects" (Pinturas Inacabadas e Objetos). A exposição foi realizada na Galeria Indica, localizado na cave da Livraria Indica, em Londres. Coincidentemente, um dos primeiros defensores da loja foi Paul McCartney.

Na época, John ainda estava casado com sua primeira mulher, Cynthia. Os dois se casaram em agosto de 1962 e tiveram um filho juntos, Julian. Depois de anos com a infidelidade do marido, Cynthia pediu o divórcio em agosto de 1968. Nesse meio tempo, John e Yoko já tinha se tornado um casal, e uma vez que o divórcio saiu em novembro daquele ano, foram feitos planos para se casar. Os dois esperavam se casar em Paris, ou, mais especificamente, no caminho para Paris.

"Queríamos casar em uma balsa cross-channel. Essa foi a parte romântica", disse Lennon no documentário "Anthology". "Nós fomos para Southampton e depois não conseguimos porque ela não era Inglês, e ela não podia obter o visto de dia para atravessar. Eles disseram, 'De qualquer forma, você não pode se casar. O capitão não tem permissão para fazê-lo mais.'"

Como a letra da canção autobiográfica "The Ballad Of John e Yoko". "Finalmente o avião pra Paris / Para passear de lua de mel no Sena / Peter Brown ligou para dizer 'você pode fazer isso' / 'Você pode se casar em Gibraltar perto Espanha.'" E isso é exatamente o que aconteceu. O par contactado a Apple empregado Peter Brown, que os informou sobre Gibraltar. O casal chegou no Consulado Escritório britânico lá, e eles se casaram em uma cerimônia de 10 minutos realizada pelo secretário Cecil Wheeler. Desde Gibraltar era uma colônia britânica, e Lennon era um cidadão britânico, não havia nenhum problema.

"Então nós estávamos em Paris e fomos chamando Peter Brown, e disse: 'Nós queremos casar. Onde podemos ir?'", Continuou Lennon. "E ele ligou de volta e disse: 'Gibraltar é o único lugar'. E nós fomos lá e foi lindo. É a 'Coluna de Hércules', e também, simbolicamente, eles chamaram de 'Fim do Mundo' em um período. Eles pensaram que o mundo lá fora era um mistério de lá, então foi como a passagem para o Mundial. Então, nós gostamos no sentido simbólico, e a fundação da rocha do nosso relacionamento." O casamento aconteceu apenas uma semana depois do casamento do companheiro Beatle Paul McCartney com Linda Eastman.
Para sua lua de mel, os dois fizeram uma "Bed-In" para a paz por uma semana, 25 à 31 março, no Amsterdam Hilton Hotel. "Decidimos que, se nós íamos fazer qualquer coisa como se casar que iríamos dedicar a paz", disse Lennon para a Rolling Stone em 1971. "E, durante esse período, porque nós somos o que somos, evoluiu que de alguma forma acabamos por ser responsável para produzir a paz."

"Estamos pensando que, em vez de sair e lutar, e fazer a guerra ou algo assim, nós devemos apenas ficar na cama, todo mundo deve apenas ficar na cama", disse Ono um repórter durante o Bed-In, com Lennon, acrescentando: "É um exemplo de não-violência, e é a forma mais funcional John e Yoko poderia imaginar fazê-lo."


Fonte: Ultimate Classic Rock

Tributo à chegada dos Beatles aos EUA será transmitido para o Brasil nesta sexta-feira

Estrelas participam de tributo ao lado de Paul McCartney e Ringo Starr. Foto: TNT/Divulgação
Há 50 anos, a febre mundial dos Beatles desembarcava nos Estados Unidos. Para celebrar a data, Paul McCartney e Ringo Starr se juntam a outras estrelas no show The Beatles: a noite que mudou a América, com transmissão no Brasil pela emissora TNT, nesta sexta-feira (21), às 22h30. Entre os convidados, nomes do calibre de Stevie Wonder, Pharrel Williams, Maroon 5 e Alicia Keys.

O painel de participações inclui ainda artistas do quilate de Dave Grohl, líder do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, além da estrela Kate Perry, Peter Frampton, e a revelação Ed Sheeran.

A estreia oficial dos Beatles em terras norte-americanas ocorreu em fevereiro de 1964, durante o programa The Ed Sullivan show. A participação registra, ainda hoje, uma das maiores audiências da televisão da história dos Estados Unidos, com estimados 73 milhões de espectadores.

Além de amanhã, a TNT também vai transmitir o especial no dia 23, às 14:05, e no dia 29, às 00:23.

Fonte: Diário de Pernambuco

Daft Punk faz a alegria de Paul McCartney com "Get Lucky"

Um vídeo com o Daft Punk ensaiando sua performance de "Get Lucky" para a festa do Grammy foi colocada online. A cerimônia aconteceu em 26 de janeiro passado.

O vídeo, provavelmente feito durante o ensaio geral para o programa, mostra que toda a performance estava bem coreografada. Na ocasião, o duo francês contou com as participações especiais de Pharrell e Nile Rodgers do Chic - ambos presentes na versão original da música - e de Stevie Wonder.

Igualmente interessante é ver a reação da plateia presente no auditório. Entre as pessoas que podem ser vistas dançando efusivamente ao som dos robôs e seus convidados, está ninguém menos que Paul McCartney.

Confira o vídeo:

Fonte: Vagalume

quarta-feira, 19 de março de 2014

Reedição de "A Hard Day's Night" inclui vários extras

Mais informações sobre a próxima reedição de "A Hard Day’s Night" está começando a surgir: A estreia dos Beatles no cinema vai receber uma restauração digital completa, supervisionada pelo diretor original Richard Lester.

Esta nova edição tem lançamento previsto para o dia 24 de junho segundo o Criterion. A edição em DVD com um único disco irá custar US $19,95. Um duplo formato (Blu-ray/DVD) Conjunto com três discos, que inclui opções de áudio separadas para mono ou uma mistura surround 5.1, custa US $39,95.

As filmagens de "A Hard Day’s Night" começaram com apenas um mês depois de que os Beatles fizeram a sua estreia histórica no "The Ed Sullivan Show", no auge da Beatlemania. Inclui entrevistas com os Beatles de 1964, junto com bastidores e fotos. Enquanto isso, "You Can’t Do That: The Making of ‘A Hard Day’s Night", de 1994, explora as origens do filme, reunidas pelo produtor Walter Shenson.

A edição ampliada também contará com vários itens com foco em Lester, incluindo um documentário de 2002 chamado "Things They Said Today" um novo recurso no trabalho inicial do diretor e outro em suas técnicas de edição. O produtor dos Beatles George Martin é entrevistado como parte de "Things They Said Today" também. Há outras cenas excluídas, junto com uma nova palestra de Mark Lewisohn, autor de "Tune In: The Beatles - All These Years".

Entre os primeiros clássicos que aparecem no filme original de 87 minutos em preto e branco, que segue o dia a dia na vida dos Beatles, enquanto se preparam para um show de televisão, são "Can’t Buy Me Love", "I Should Have Known Better", a faixa título e outras.

Fonte: Ultimate Classic Rock

Segundo produtor argentino, Paul McCartney negocia volta ao Brasil em setembro

Macca passou por três cidades brasileiras no ano passado. Foto: Waleska Santiago
O produtor argentino Daniel Grinbank, considerado uma das principais figuras na cena de shows internacionais em seu país, abriu o verbo em entrevista à rádio local Rock & Pop e entregou algumas negociações de shows na América do Sul que estão em curso.

Segundo Grinbank, Paul McCartney negocia um retorno ao Brasil em setembro ou outubro para completar sua turnê latina. O músico já está com datas confirmadas no Chile, Peru, Equador e Costa Rica no mês que vem.

O produtor também reforçou que há negociações para que os Rolling Stones façam uma turnê sul-americana no último trimestre do ano - a informação já havia sido antecipada aqui no Brasil pelo jornal Destak. A conclusão das negociações depende, porém, da decisão dos Stones de prosseguir com a "14 On Fire", disse o produtor. A banda anunciou o cancelamento de datas na Austrália e na Nova Zelândia em decorrência da morte da namorada de Mick Jagger, L'Wren Scott, encontrada morta na última segunda (19). Gribank disse que, se a vinda dos Stones à América do Sul não se concretizar neste ano, não se concretizará nunca mais. De acordo com o produtor, parte da equipe que trabalha na turnê da banda já está comprometida com excursões do AC/DC e do U2 planejadas para 2015.

Ouça a entrevista de Grinbank aqui.

Fonte: Porque eu gosto de música

terça-feira, 18 de março de 2014

Paul McCartney participa de documentário sobre Bert Berns

Não há como negar que Bert Berns não é um nome familiar. Também não há como negar que ele deveria ser.
"Bert merece ser elevado a seu lugar de direito na indústria da música", diz Paul McCartney no trailer que estréia hoje exclusivamente no TIME para o próximo documentário sobre Bert Berns.
Sentado no lendário Brill Building, Berns escreveu (ocasionalmente sob os pseudônimos Bert Russell e Russell Byrd ) algumas das canções mais conhecidas do século 20, incluindo "Twist & Shout", "I Want Candy", "Under the Boardwalk", "Piece of My Heart", "Brown- eyed Girl" e dezenas de outras canções adoradas por fãs ao redor do mundo. Ele assinou e supervisionou os primeiros discos solos de Neil Diamond e Van Morrison e trabalhou em estreita colaboração com grande nomes dos anos 60 incluindo The Exciters, The Drifters, The McCoys e Ben E. King.

Berns era também um produtor pessoal para a Atlantic Records, e um co-fundador da Bang Records, onde ele ajudou a criar discos com Solomon Burke, Van Morrison (ambos com eles e por conta própria), The Isleys, Barbara Lewis e Lulu de "To Sir With Love".

No entanto, seu nome, sua história e seu legado permaneceram estranhamente silenciado até agora. Parte da razão seu legado foi perdido para as idades é que sua carreira meteórica durou apenas sete anos de cheios de golpes incríveis, terminando quando Berns morreu aos 38 anos em 30 de dezembro de 1967 devido a um defeito no coração de febre reumática.

Agora, uma de três partes, o esforço multimídia está em andamento para obter o nome de Berns. Além do documentário, há um novo livro do jornalista de música Joel Selvin previsto para 15 de abril chamado Here Comes The Night: The Dark Soul of Bert Berns and the Dirty Business of Rhythm & Bluess, bem como um musical para Broadway, Piece of My Heart, baseado no trabalho de Berns, que será aberto em junho.

Fonte: Diário dos Beatles e TIME

Peter Frampton participa do próximo álbum de Ringo Starr

Peter Frampton esteve com Ringo Starr no palco várias vezes nos últimos meses, e agora os fãs poderão ouvir o gênio da guitarra no próximo álbum do ex-baterista dos Beatles. Na semana passada, Frampton postou uma foto em sua página no Facebook, mostrando ele e Ringo juntos, que foi acompanhado por uma nota dizendo: " tocando ontem em duas faixas do próximo CD de Ringo."

Em janeiro passado, Frampton serviu como parte do grupo de apoio de Ringo, durante um show de tributo a Ringo em Los Angeles 'El Rey Theatre', e também subiu ao palco com o ex-Beatle no 2014 Grammy Awards e na gravação da CBS para a comemoração do especial do 50º aniversário da apresentação no Ed Sullivan Show do Fab Four.

Ringo, por sua vez, também revelou em um post em seu Twitter que seu novo álbum contará com "um monte de amigos." Entre disse "amigos" aparentemente é guitarrista do Toto e atual membro da All Starr Steve Lukather, que é retratado com Ringo em uma foto anexada ao tweet. Lukather também se apresentou ao lado de Ringo Starr e Frampton em todos os eventos de janeiro acima mencionados.

Frampton foi um membro da All Starr Band de Ringo em 1997 e 1998, e ele também tocou em 1976 no álbum de estúdio, Ringo’s Rotogravure.

Fonte: Diário dos Beatles e WFJA Classic Hits

Livro: Os Beatles no Shea Stadium: A história por trás de um dos maiores concertos

No auge da Beatlemania, os Beatles se apresentaram no Shea Stadium, em Nova York em 15 de agosto de 1965. A noite de verão sufocante seria classificar como um dos mais importantes na história do rock, com mais de 55.000 fãs gritando lotaram o estádio para ver seus heróis. Soando como jatos constantemente voando sobre o palco, o público quase abafou o grupo.

Sua performance foi gravada e finalmente lançado como um filme de TV, The Beatles At Shea Stadium. Um novo livro, The Beatles at Shea Stadium: The Story Behind Their Greatest Concert (The Beatles no Shea Stadium: A história por trás de um dos maiores concertos), permite aos leitores viver a experiência daquela noite, muitas vezes caótico. Sabiamente deixando fãs, jornalistas e outras figuras por trás das cenas contar suas histórias, o autor Dave Schwensen apresenta uma conta virtual minuto a minuto daquele dia fatídico.

A maioria das pessoas entrevistadas para o livro não possuem nomes famosos, suas lembranças, no entanto, revelar-se inestimável. Por exemplo, o fotógrafo profissional George Orsino descreve o estado nervoso do grupo nos bastidores e a transformação posterior, uma vez que começou a se apresentar. Lendário "Cousin Brucie" New York DJ Morrow relembra sua amizade com o grupo e o ambiente em torno do show. Cenas de Ringo Starr sentado sozinho em um banco dando autógrafos e George Harrison ansiosamente a espiar o palco para testemunhar a multidão em êxtase são pintadas vividamente aqui.

Schwensen segue os Beatles enquanto corriam pelo campo para o palco, em seguida, leva os leitores através da música de concerto por canção. Ele inclui transcrições de introdução dos Beatles para cada número (incluindo breve representação Lawrence Welk de Paul McCartney antes de lançar em "Can’t Buy Me Love") e como algumas escolhas na lista conjunto permanecer curioso, incluindo o até então desconhecido "Act Naturally".

Um destaque especial é a análise do autor de desempenho mais infame da noite: John Lennon batendo nos teclados durante "I'm Down." Enquanto Starr mais tarde descreveu o momento como "John enlouquecido", concertgoers conta que Lennon e os outros simplesmente parecia ser enlouquecendo com a música, os fãs, e uns aos outros.

Ao longo de The Beatles no Shea Stadium, Schwensen insere barras laterais, intitulado "Os torcedores nas arquibancadas." Participantes originais compartilhando suas lembranças daquela noite, e pode-se sentir a emoção nesses fãs que ainda se sente sobre o concerto. Alguns de seus comentários podem ser um pouco repetitivo - quantas vezes se pode ler frases como "ela foi uma das melhores noites da minha vida" e "você não poderia realmente ouvir a música"? No entanto, suas idéias em fornecer contexto e uma perspectiva muito diferente do que os jornalistas cansados ​​e membros da indústria da música.

Outros pontos de interesse incluem fotos de recordações originais e documentos, fotografias raras de bastidores, e detalhes sobre a criação e recuperação posterior do especial de televisão. Em suma, o livro revela tudo o que se quer saber sobre o show histórico, desde o tempo das músicas para o sistema de som e marketing. os Beatles no Shea Stadium: A história por trás de um dos maiores concertos faz uma adição bem-vinda para qualquer fã dos Beatles de biblioteca, uma vez que preenche uma lacuna de conhecimento significativo.

Como Schwensen escreve: "O riso, suor, cansaço e alegria que irradiava de seus rostos em meio aos gritos de fãs será para sempre uma imagem da altura da Beatlemania", bem como o próprio concerto. Lendo os Beatles no Shea Stadium oferece uma experiência virtual das vistas, sons e cheiros daquela noite especial.

Fonte: Something Else Reviews

Anúncio oficial de "A Hard Day's Night" remasterizado

Conheça os Beatles! Apenas um mês depois que explodiu nos EUA com sua aparência Ed Sullivan Show, John, Paul, George e Ringo começaram a trabalhar em um projeto que traria seu talento revolucionário para a tela grande. 'A Hard Days Night', em que os colegas de banda interpretam versões pastelão de si mesmos, capturou o momento surpreendente de quando se tornaram oficialmente os singulares, ídolos irreverentes de sua geração e mudou a música para sempre. Dirigido com estridência, por Richard Lester e com uma série de icônicas músicas Pop, incluindo a faixa-título, "Can't Buy Me Love", "I Should Have Known Better" e "If I Fell", A Hard Days Night exerceu uma influência incalculável sobre o vídeo da música, é um dos mais delirantes e divertidos filmes de todos os tempos.

DIRETOR-APROVADA EDIÇÃO:

Nova restauração 4K Digital, aprovado pelo diretor Richard Lester, com duas opções de áudio, uma trilha sonora mono e um novo 5.1 trilha sonora envolvente feita por Apple Records-apresentado em mono descompactado e DTS-HD Master Audio sobre o Blu-ray

Comentários em áudio com vários membros do elenco do filme e tripulação (apenas formato dual)

Em suas próprias vozes, uma nova peça que combina entrevistas com os Beatles a partir de 1964, com filmagens e fotos por trás das cenas.

"You Can't do That": The Making of "A Hard Days Night", um programa de documentário de 1994 pelo produtor Walter Shenson.

"Things We Said Today", um documentário de 2002 sobre o filme com Lester, produtor musical George Martin, escritor Alun Owen, diretor de fotografia de Gilbert Taylor, e outros (formato dual apenas)

Nova peça sobre os primeiros trabalhos de Lester, com uma nova entrevista em áudio com o diretor (formato dual apenas)

The Running Jumping and Standing Still (1959), filme de Lester indicado ao Oscar curto com Peter Sellers e Spike Milligan (formato dual apenas)

Anatomia de um estilo, uma nova peça na aproximação de Lester para edição (formato dual apenas)

Nova entrevista com Mark Lewisohn, autor de The Beatles: All These Years—Volume Um, Tune In (formato dual apenas)

Cena deletada (formato dual apenas)

Trailers

PLUS: Um ensaio pelo crítico Howard Hampton

E muito mais!

Fonte: Os Garotos de Liverpool e Criterion

Venus and Mars e Speed Of Sound serão relançados em junho

De acordo com o WogBlog e o site de notícias sobre os Beatles de Tom Brennan os álbuns que serão relançados em 17 de junho de 2014 são:
-Wings: Venus & Mars - Paul McCartney Archive Collection deluxe edition (2 CDs +DVD)
-Wings: Speed Of Sound - Paul McCartney Archive Collection deluxe edition (2 CDs +DVD
Pelo jeito o álbum Red Rose Speedway não será relançado por enquanto.

Fonte: Diário dos Beatles e WogBlog

segunda-feira, 17 de março de 2014

TNT apresenta um especial inesquecível dos Beatles

Em março o canal apresenta, com exclusividade, o especial "The Beatles: A Noite Que Mudou A América"
Na sexta, dia 21 de março, às 22h30, o TNT apresentará com exclusividade o programa "The Beatles: A Noite Que Mudou A América", um especial inesquecível para celebrar os 50 anos do grupo britânico que conquistou o mundo. Vale a pena lembrar que no dia 9 de fevereiro de 1964 o "Fab Four" cruzou o Atlântico para se apresentar no mítico programa The Ed Sullivan Show, tornando-se num dos maiores hits de sucesso da história do rock. Naquela época, foram solicitadas 50.000 entradas, 60% de share televisivo e 74 milhões de telespectadores no mundo inteiro.

Meio século depois, exatamente no dia 27 de janeiro, a Recording Academy® e a rede de TV CBS organizaram um concerto especial no Los Angeles Convention Center para homenagear a banda, com as presenças de Paul McCartney e Ringo Starr; que durante a entrevista dada a David Letterman não esconderam a emoção e ainda relembraram seus companheiros falecidos. Em seguida, eles se juntaram no palco (algo inédito desde 2010) para enlouquecer a plateia com os temas "Hey Jude" e "With a Little Help From My Friends".

Este evento espetacular de março reuniu vários artistas para interpretarem os temas dos Beatles, entre eles: Stevie Wonder, Pharrell Williams, David Grohl, Katy Perry, Alicia Keys, John Mayer, Keith Urban, Maroon 5, Ed Sheeran, o ex The Traveling Wilburys, ELO Jeff Lynne, John Legend, Annie Lennox e David A. Stewart (Eurythmics), Brad Paisley, Gary Clark. Jr, Imagine Dragons, o ex Eagles e membro do Rock and Roll Hall of Fame Joe Walsh, Dhani Harrison (filho do beatle George Harrison); além das presenças marcantes de Yoko Ono e Olivia Harrison.

Fonte: TNT

Miley Cyrus grava cover dos Beatles com Wayne Coyne

O vocalista do The Flaming Lips, Wayne Coyne, revelou no Instagram neste fim de semana que sua banda está gravando uma música com Miley Cyrus. A foto que acompanhou o anúncio mostrava a cantora pop em um estúdio enrolando um cigarro de maconha com uma seda especial da turnê "Bangerz", vendida nas lojas oficiais dos shows da popstar.

A legenda dizia apenas: "Gravando com Miley". Em outra foto, publicada mais tarde, Coyne contou que se juntou à ex-estrela da Disney para gravar um cover de “Lucy In The Sky With Diamonds”, clássico dos Beatles. Andrew VanWyngarden, do MGMT, também está na faixa.

"Miley no estúdio vomitando diamantes enquanto canta Lucy In The Sky With Diamonds! Se você é louco por Beatles e John Lennon, você vai amar, amar essa faixa! Tem Andrew do MGMT também!", escreveu o cantor.

Essa, porém, não é a primeira vez que o compositor do Flaming Lips faz uma parceria com a cantora de "Can’t stop". Miley e Coyne já se apresentaram juntos algumas vezes em shows da turnê "Bangerz".

Fonte: O Globo

Planos para abrir um site sobre Strawberry Field e ao público

A Casa de crianças em Liverpool que ficou famosa pelos Beatles está previsto para ser aberto ao público.

O Exército de Salvação, que detém o site Strawberry Field em Woolton, pretende reabri-lo como centro de treinamento para as pessoas com dificuldades de aprendizagem.

As propostas também são de abrir um site para os fãs dos Beatles, se os planos forem aprovados pelo conselho da cidade.

John Lennon imortalizou a casa, que fechou em 2005, quando ele escreveu Strawberry Fields Forever, em 1967.

Drew McCombe do Exército da Salvação, disse que espera que o projeto de 6 milhões de libras que incluem a recuperação dos portões originais da época vitoriana de Strawberry Field, que foram colocados em armazenamento em 2011.

Ele disse que o esquema era ainda de "estágio de consulta", mas a caridade espera apresentar um pedido à Câmara Municipal de Liverpool no próximo mês.

Assim como o centro de treinamento, o prédio terá um café onde os jovens serão capazes de treinar em restauração e hotelaria.

Ele também terá uma exposição de herança com a história do Exército da Salvação e Strawberry Field.

A antiga casa de crianças é uma parada de excursões dos fãs dos Beatles como marco da cidade.

Sr. McCombe disse que a abertura de um site para os fãs dos Beatles do site era "secundário" os objetivos do projeto.

"É sobre como melhorar a vida dos jovens, preparando-os para o trabalho e dando-lhes um centro de formação em contexto de trabalho."

A original Strawberry Field, que abrigava um grande número de crianças que tinham sido levadas em cuidado, foi demolido no início dos anos 70 e substituído por um edifício menor.

Fonte: Diário dos Beatles e BBC

Poemas, desenhos e instrumentos ligados aos Beatles vão a leilão

Dezenas de manuscritos e desenhos originais de John Lennon publicados em dois livros do ex-Beatle serão leiloados no dia 4 de junho, em Nova York, anunciou nesta segunda-feira (17) a casa de leilões Sotheby's.

"Incluindo 89 lotes que vão de US$ 500 a US$ 70 mil (de R$ 1.174 a R$ 164 mil), esta é a maior coleção particular de trabalhos de John Lennon que sai ao mercado", afirmou a casa em um comunicado.

Estes desenhos e manuscritos foram criados para duas publicações assinadas por Lennon, "In his Own Write", de 1964, primeiro projeto solo realizado por um membro dos Beatles, e "A Spaniard in the Works", de 1965.

Os objetos são propriedade do editor Tom Maschler, que havia levado adiante o projeto destas duas obras para a editora Jonathan Cape.

Entre os lotes mais importantes encontram-se um manuscrito de nove páginas intitulado "The Singularge Experience of Miss Anne Duffield", paródia de Sherlock Holmes avaliada entre US$ 50 mil e US$ 70 mil (cerca de R$ 117,4 mil e R$ 164 mil).

O original do poema "The Fat Budgie", no qual John Lennon apresenta sua arte do absurdo, foi estimado pela Sotheby's entre US$ 25 mil e US$ 35 mil (R$ 58,7 mil e R$ 82,1 mil).

Outros objetos de destaque são um guia satírico de Liverpool e o desenho de um jovem e seis pássaros que serviu de capa ao single "Free as a Bird" dos Beatles, ambos avaliados entre US$ 12 mil e US$ 15 mil (R$ 28,1 mil e R$ 35,2 mil).

O leilão coincide com o 50º aniversário da publicação de "In his Own Write" e com a primeira apresentação dos Beatles nos Estados Unidos.
Obra de John Lennon, "Shroud of Tourin", de 1966, que vai a leilão na casa Julien's
GUITARRA DE HARRISON


Uma guitarra elétrica usada por George Harrison na televisão britânica, antes da "invasão" dos Beatles nos EUA, também vai a leilão em breve, junto com uma capa de álbum rara assinada pelo quarteto, ambos na casa de leilões Julien's Auction.

A guitarra elétrica preta e branca Rickenbacker 425, de 1962, deverá render entre US$ 400 mil e US$ 600 mil (R$ 938,9 mil e R$ 1,4 milhões) em leilão nos dias 16 e 17 de maio, no Hard Rock Cafe, em Nova York.

Harrison, que morreu aos 58 anos em 2001, tocou a guitarra em 1963, em aparições nos programas da TV britânica "Ready Steady Go!" e " Thank Your Lucky Stars", meses antes de o grupo estourar nos Estados Unidos com uma série de apresentações no "The Ed Sullivan Show" em fevereiro de 1964.
A guitarra preta e branca de George Harrison, que vai a leilão na casa Julien
O guitarrista comprou o instrumento em 1963, em Mount Vernon, Illinois, durante uma viagem para visitar sua irmã, de acordo com a casa de leilões de Beverly Hills, Califórnia.

Pintada em branco e preto pelo músico, para combinar com a guitarra Rickenbacker de John Lennon, o instrumento de Harrison também foi usado durante as sessões em que a banda gravou "I Want to Hold Your Hand " e "This Boy", em outubro de 1963.

Também à venda está uma cópia do álbum "Beatles '65", assinado por Lennon, Harrison, Paul McCartney e Ringo Starr. O álbum deve conseguir entre US$ 200 mil e US$ 300 mil (R$ 469,4 mil e R$ 703,9 mil), por ser assinado pelos quatro membros do grupo.

Um baixo Hofner, usado por McCartney em meados de 1960, deve conseguir entre US$ 30 mil e US$ 50 mil (R$ 70 mil e R$ 117 mil), enquanto uma capa assinada pelo grupo do álbum 1963 "Please Please Me" deve conseguir entre US$ 40 mil e US$ 50 mil (R$ 93,8 mil e R$ 117 mil).

Uma obra de arte original de Lennon chamada "Santo Sudário" deve ser vendida por US$ 20 mil e US$ 30 mil (R$ 46,9 e R$ 70 mil).

Fonte: Folha de São Paulo

domingo, 16 de março de 2014

George Harrison e Pattie Boyd na lua de mel em Barbados

Dezoito dias depois que eles se casaram em Esher, Surrey, George e Pattie voaram para Barbados, onde fizeram sua lua de mel.

O casal foi seguido por câmeras de televisão através do terminal de aeroporto de Londres até que eles fizeram sua BOAC. George usava um terno e Pattie usava uma roupa e óculos de sol preto e branco.

"Passamos nossa lua de mel em Barbados, em uma casa de campo alugada fabulosa chamada Benclare em Gibbs Beach, no que é agora o Sandy Lane Estate. Foi no topo de uma colina com um gramado varrendo para a estrada principal, vista para o mar e uma equipe completa. Um dia estávamos no jardim e a empregada disse: 'Oh, olhe, há a rainha da Inglaterra!' Com certeza, lá estava ela, passando a condução em um carro de topo aberto acenando para todos, com o príncipe Philip sentado a seu lado, com a cabeça enterrada em um jornal. Passamos belos dias ensolarados explorando a ilha, tomando banho no mar e tendo jantares românticos em casa ao som das sempre presentes pererecas. Nós descansava na praia, foi para o famoso Sandy Lane Hotel, nadou, falou e andou, e eu estava tão feliz que eu pensei que eu poderia estourar. Era uma felicidade ter George para mim mesmo, nenhum trabalho de puxar qualquer um de nós e sem ventiladores tornando a vida uma miséria.

Nós não conhecia ninguém na ilha e havia poucos turistas na época, mas, gradualmente, a palavra saiu que nós estávamos lá para que posou algumas vezes para a imprensa local, e, em seguida, as autoridades locais queriam ser fotografados com a gente. Fizemos alguns amigos, incluindo o lunático George Drummond, da família de banqueiros, que viveu lá. Ele mostrou-nos ao redor da ilha e deu as coordenadas para que possamos conhecer outros locais." ―Pattie Boyd

Fonte: Beatles Bible

sábado, 15 de março de 2014

Paul McCartney anuncia mais três shows para a turnê "Out There"

Depois de anunciar o show de 21 de abril em Santiago, no Chile, na Movistar Arena no início desta semana, o ex-Beatle anunciou mais três shows na região para a sua turnê, a "Out There".

Sir Paul vai tocar em 25 de abril, no Estádio Nacional, em Lima, Peru, em 28 de abril, no Estádio de Liga em Quito, Equador, e no dia 1º de maio, no Estádio Nacional, em San José, Costa Rica. As passagens de McCartney no Equador e na Costa Rica irá marcar as suas primeiras performances nesses países, enquanto ele só tocou uma vez no Peru, em Maio de 2011, no Estadio Monumental, em Lima.

Fonte: Classic Hits

sexta-feira, 14 de março de 2014

A Hard Day's Night será relançado em DVD e Blu-ray em Julho

O filme A Hard Day's Night dos Beatles será relançado nos cinemas e em DVD.

O filme de 1964, que segue um dia na vida da banda com a Beatlemania em pleno andamento, foi totalmente restaurado e estará em cinemas e disponível para download no dia 4 de julho. Uma edição limitada em DVD e em Blu-ray vai seguir em 21 de julho.
Dirigido por Richard Lester e escrito por Alun Owen, o filme também estrelado por Anna Quayle, Bob Godfrey, Robin Ray, Lionel Blair e Patti Boyd.

Na próxima semana (20 de Março), o piano tocado por John Lennon e Paul McCartney durante as filmagens de Help! vai a leilão. A dupla usou o 1907 Bechstein Concert para compor a faixa-título do filme de 1965 e foi usado para compor 'Yesterday'. Foi avaliada em £ 50,000 pela Omega Auctions, e será vendido em Liverpool.

Fonte: Diário dos Beatles e NME

quinta-feira, 13 de março de 2014

Paul McCartney confirma shows em Equador, Peru e Costa Rica

Depois de confirmar no dia 09 de março, o show em Santiago no Chile para o dia 21 de abril no Movistar Arena. Paul McCartney confirmou hoje mais 3 datas:
-Quinta-feira 1 de Maio - San Jose, Costa Rica - Estádio Nacional
-Sexta-feira 25 de abril - Lima, Peru - Estádio Nacional PREÇOS 
-Segunda-feira 28 de abril - Quito, Equador - Estadio de Liga PREÇOS

Paul tocará pela primeira vez em Equador e Costa Rica.

Informações sobre ingressos AQUI!

Fonte: Diário dos Beatles e Paul McCartney

quarta-feira, 12 de março de 2014

Paul McCartney pode estar na estreia do festival de música Bonnaroo no Brasil

Paul McCartney pode vir ao Brasil na primeira edição do festival de música Bonaroo, que acontecerá no Rio de Janeiro, em 10 de março de 2014
Fãs de Paul McCartney e da banda Radiohead já podem esperar ansiosos pela vinda dos ídolos para o Brasil. Isto porque representantes do Festival Bonnaroo, no Tennessee, nos Estados Unidos, querem trazer o evento para o Rio de Janeiro. As informações são do colunista Lauro Jardim, da revista "Veja" desta segunda-feira (10).

A ideia dos empresários é trazer as bandas para tocar no Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, mesmo local onde acontece o Rock in Rio. O Brasil ainda deve receber o festival Virgin, que seria realizado no Joquey Club da cidade de em São Paulo. Os representantes de ambos os eventos estão atrás de patrocinadores no Brasil, de acordo com o colunista.

São Paulo vai receber, no mês que vem, o Lollapalooza, que será realizado no Autódromo de Interlagos, nos dias 5 e seis de abril. Dentre as atrações estão Vampire Weekend, New Order e Muse, que se apresentou no Rio de Janeiro na última edição do Rock in Rio . Aliás, o festival já está certo para acontecer no ano que vem na cidade. Ainda não há atrações confirmadas.

Fonte: Pure People

quarta-feira, 5 de março de 2014

Abbey Road Studios estará aberto para visitas

Abbey Road Studios estará hospedando um conjunto de conversas exclusivas que acontecerá no lendário Studio Dois durante Abril e Maio.

As palestras irão explorar a evolução das técnicas de gravação e equipamentos, muitos dos quais foram pioneiros no Abbey Road Studios. Famoso ex-engenheiro da Abbey Road Ken Scott vai também voltar a falar na mesma sala onde gravou faixas de artistas lendários, incluindo The Beatles e Pink Floyd.

Clique aqui para mais detalhes e aqui para adquirir os Tickets.

Fonte: Os Garotos de Liverpool e Paul McCartney

Ringo Starr volta ao estúdio para gravações de um novo álbum

Ringo Starr está trabalhando em seu primeiro projeto de estúdio desde o Ringo apropriadamente chamado de 2012, com Steve Lukather a bordo. O guitarrista Toto, um membro atual da All Starr Band, escreveu uma canção para o álbum, ainda sem nome.

Lukather diz que também estará em turnê novamente com Starr neste verão, dando continuidade a uma relação que começou no verão de 2012. Esta formação, da 12ª All Starr Band, também inclui Gregg Rolie, Todd Rundgren e Richard Page. Lukather também sentou-se com Starr para o concerto de 50 anos dos Beatles, com Paul McCartney.

Toda esta atividade relacionada com os Beatles vem como Lukather também está completando um par de novos projetos com Toto, começando com um novo conjunto de DVD ao vivo para lançamento em Abril de 2014 pela Eagle Rock. Em seguida, vem um novo trabalho de estúdio, o primeiro de Toto desde 2006.

Lukather diz que são cinco músicas para o disco, que está sendo produzido por CJ Vanston e apresenta novo baterista Keith Carlock, um colaborador Steely Dan. Toto está pronto para a turnê nos EUA, junto com Michael McDonald.

Fonte: Os Garotos de Liverpool e Something Else Reviews

terça-feira, 4 de março de 2014

Piano usado pelos Beatles no filme "Help!" será leiloado

Um piano Bechstein usado por John Lennon e Paul McCartney, durante as filmagens de seu filme "Help!" em 1965, está atualmente em exposição no showroom 3 de março de 2014, em Manchester, Inglaterra. 

O piano 1907 Bechstein piano de cauda estava situado nos estúdios Twickenham em torno da década de 30 até a sua aquisição do estúdio pelo diretor de cinema, Richard Lester no final dos anos 60. O piano, que McCartney usou para compor a música "Yesterday" é parte de um leilão de mais de 200 lotes de memorabilia dos Beatles e discos de vinil e é esperado para vender por mais de £50.000. 

O leilão está previsto para acontecer pela Omega Auctions dia 20 de março de 2014, o Hotel Adelphi, em Liverpool.


Eric Clapton começa a se despedir dos fãs

Eric Clapton parece ter dado mais um passo rumo à aposentadoria depois de despedir-se do Japão.

Ele escreveu uma carta aos fãs que foi impressa no tour book de sua recém-completa turnê, dizendo: “Eu posso não poder voltar de novo. Eu tenho vindo aqui por 40 anos, desde antes de alguns de vocês terem nascido. É o melhor lugar que eu já toquei. Obrigado por me receberem.”

Em 2013, o guitarrista – então com 68 anos – celebrou seus 50 anos como músico profissional, mas admitiu que ele estava considerando terminar sua carreira de performer quando chegasse aos 70 anos, apesar de ele ainda gostar de tocar ao vivo.

Disse Clapton: “Subir no palco, isso é fácil. Se eu pudesse fazer isso em minha vizinhança, seria ótimo. Há caras no Texas que tocam em seu próprio circuito e isso os mantêm vivos. Mas, pra mim, a luta é a viagem. A única maneira que você pode superar isso é torrando tanto dinheiro que você acabaria tendo prejuízo. Então o plano é, quando eu completar 70 anos, eu vou parar. Eu não vou parar de tocar ou me apresentar de vez em quando, mas eu vou parar de fazer turnês, acho.”

Ainda naquele ano, o ‘Slowhand’, que estava promovendo seu vigésimo primeiro álbum, ‘Old Sock’, foi forçado a cancelar dois shows por causa de fortes dores nas costas.

Fonte: Whiplash

Fita com entrevista dos Beatles discutindo religião, musical e separação vai a leilão

Os Beatles em Toronto 17 de agosto de 1966
Uma fita rara de uma entrevista de 1966 dos Beatles que discutem tudo, desde os comentários de John Lennon sobre Jesus, a guerra do Vietnã e da possibilidade de fazer um musical será leiloado este mês, Beatles Examiner informou.

A entrevista, lote #166 a ser vendido no dia 20 de março no Omega Auctions, é retirado de sua conferência de imprensa 17 de agosto de 1966 no King Edward Hotel Sheraton, em Toronto. Na fita, o grupo discute temas, incluindo as declarações de John Lennon sobre os Beatles e Jesus, a guerra do Vietnã e suas opiniões sobre a vida, a religião, a sua popularidade e escrevendo um musical.

Na conferência de imprensa, Paul McCartney disse ter considerado a escrever um musical.
Os Beatles em Toronto 17 de agosto de 1966
"Nós pensamos em escrever um musical, mas não como 'My Fair Lady', porque se fizéssemos um assim.. Há pessoas ao redor que pode escrever esse tipo de melhor musical do que nós, porque eles estavam fazendo isso há cinqüenta anos atrás, você sabe. E a única coisa é que se tentou escrever um musical, que ia tentar escrever um com até músicas de data e até à data de música."

John Lennon e George Harrison, também expressaram seu apoio para aqueles que não queriam lutar na Guerra do Vietnã.
"Quero dizer, todos nós só não concordamos com guerra, por qualquer motivo. Não há nenhuma razão na terra por que alguém deveria matar ninguém", disse Lennon.

"Eu acho que qualquer pessoa que não se sente em lutar ou se sente em lutar é errado tem o direito de não ir para o exército. Ninguém pode forçá-lo a ir e matar alguém", disse Harrison.

John Lennon também se referiu à polêmica sobre suas declarações sobre Jesus em 4 de Março de 1966.
"Nós não estamos autorizados a ter opiniões. Você deve ter notado, você sabe."

McCartney também discutiu por quanto tempo os Beatles pode durar.

"A única razão pela qual não será por aí é que vai estar morto", disse ele. "Mas, uhh, como Beatles poderíamos estar em torno ainda de está fazendo a mesma coisa que nós estamos fazendo agora só temos desenvolvido um pouco. Mas você sabe, seria um pouco embaraçoso aos 35."
De acordo com a casa de leilões, a fita, que está sendo vendido com direitos do autor, é pouco mais de 15 minutos de duração e está em um fita 1/4 gravada em 7.5ips em um gravador profissional Ampex. A casa de leilões valoriza a fita em £400 a £500 ($ 668,78 para $ 835,98).

Fonte: Diário dos Beatles e Examiner